Uma carta ao amigo Juquita

Juquita é um dos fundadores da Intersom FM/Foto: Pixabay

Caro amigo Juquita, todos em São Carlos que lhe conhecem (e não são poucos, eu diria que são milhares!) estão muito tristes com a partida de sua amada esposa, a senhora Sonia. Não há palavras neste momento que possamos lhes dizer para que confortemos o seu coração e o da sua família diante de tão duro golpe que a vida lhes impôs.

O que podemos pedir é para que todos de sua família tenham a paz necessária neste momento de luto e saibam que as inúmeras pessoas que durante anos foram formadas lhe ouvindo pelas manhãs na Intersom muitas vezes concordando com suas palavras, em outras discordando democraticamente ou então rindo de alguma brincadeira que você fizesse estão contigo e com os seus e certamente lhe elevam preces para que todos possam alcançar a significativa e engrandecedora Luz de Deus.

Como temos muitos amigos e conhecidos em comum quero lhe dizer que realmente somos um time que está ao seu lado nesta hora e que você merece que lhe estendamos as mãos porque é nosso dever como profissionais de imprensa lhe dar um abraço, um consolo e lhe fazer um carinho com o afeto mais tenro e sincero que pudermos dedicar, afinal você merece!

Foi pelo 101,9, a primeira frequência, que comecei a gostar do jornalismo, foi na Intersom que dei minha primeira entrevista para o famoso jornal, lembro que o tema era algo relacionado ao movimento católico dos Focolares.

Também está muito viva em minha mente a mudança do 101,9 para o 103,9, frequência arrebatadora e que consagrou a Intersom como uma das emissoras mais populares de São Carlos, todos sabiam que a Inter tinha locutores de primeira e que estava situada na Vila Nery afinal de contas todas as manhãs ouvíamos o índice de temperatura com a famosa abertura: “Nos altos da Vila Nery, os termômetros marcam tantos…graus…!”

A Intersom foi uma emissora que deu espaço para todos os credos políticos em seus programas de debates, cobriu inúmeras eleições e uma que lembro bem foi a de 2000 quando Newton Lima foi eleito prefeito. Tenho viva a recordação de sua fala: “Newton Lima é novo prefeito de São Carlos!”

Lembro de você noticiar isso e logo após se ouvir no Ginasião uma multidão, uns lamentavam e outros comemoravam como tem que ser a vida democrática.

Quero aqui reiterar que você tem parte significativa na vida da imprensa de São Carlos e lhe dizer que o seu lugar no panteão desses profissionais está guardado. Particularmente, fiquei triste quando você anunciou a venda do 103,9 e pranteei demais com a notícia do falecimento de sua esposa, uma perda irreparável!

Espero, sinceramente, que você tenha força, sabedoria e coragem para superar esse momento, pois São Carlos certamente precisa por muito tempo de uma pessoa que praticamente se confunde com a história da cidade. Continue contando nossa vida!

Força, Juquita e família!

 

Renato Chimirri