18 Coros de 13 cidades paulistas fizeram o cenário musical e turístico do 1º Festival de Coros São Carlos

Festival foi muito bonito

Cerca de 1.500 pessoas prestigiaram os três dias de realização do 1º Festival de Coros São Carlos, realizado no último fim de semana na cidade. Foram mais de 9h de música de qualidade, além da oportunidade de conhecer a Capital Nacional da Tecnologia.

Quem acompanhou as apresentações dos 18 Coros de 13 municípios paulistas na sexta (24/5), no auditório do Paço Municipal, no sábado (25/5) no CENACON – Centro de Convenções do Hotel Nacional Inn e no domingo (26/5) na Igreja São Sebastião e na Praça da XV se emocionou cantando junto os variados estilos musicais apresentados pelos Coros.

No repertório canções de Alceu Valença, Zé Ramalho, Gilberto Gil, Ary Barroso, Adoniran Barbosa, Milton Nascimento, Tim Maia, Dorival Caymmi, Chico Buarque, Nando Reis, Chico César, Pixinguinha, música sacra, clássica (Schubert, Johann Sebastian Bach), Freddie Mercury, Lennon e McCartney, entre outros compositores.

O Festival de Coros São Carlos realizado pela Prefeitura de São Carlos, através da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda – Departamento de Fomento ao Turismo, em parceria com o Coro Paulista São Carlos, faz parte do “Programa de Festivais Turísticos para São Carlos”.

Além das apresentações musicais foram realizadas oficinas temáticas para regentes e aspirantes a regentes, além da oficina com trabalho de técnica vocal voltada para os coristas, com os palestrantes Marco Antonio da Silva Ramos, professor titular de Regência Coral do Departamento de Música da Escola de Comunicações da USP e a maestrina Susana Cecília Igayara Souza, professora de Repertório Coral e de Práticas Corais da USP.

O secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto, ressalta que nesse primeiro festival turístico se apresentaram coros com qualidade acentuada somada a qualidade dos excelentes coros de São Carlos.  “Quero agradecer a todos que contribuíram na realização desse festival, a população esteve presente, lotando os espaços das apresentações. Essa é a nossa disposição, aquecermos a economia da cidade, trazermos turistas para participarem de apresentações culturais e com isso, geramos mais oportunidades de trabalho e renda para as pessoas que aqui atuam”, disse Bragatto.

Flávia Bombonato, maestrina do Coro Paulista São Carlos e coordenadora técnica artística do evento, ressaltou que o Festival foi um momento importante onde “pudemos perceber que existem vários estilos de coros em diferentes níveis e categorias. Uma mistura feliz onde todos puderam mostrar o que fazem e principalmente aprender com o que viram. Enfim, a união dos coros, das pessoas, uma troca valiosa, a paixão pela música”, destacou.

Para Hipólito Ribas, maestro do Coral Unimed Campinas, o Festival foi fundamental para a divulgação do canto coral na região e no Estado de São Paulo. “Uma troca de experiência importante para cada coro. Saímos daqui muito melhor, fator importante para a caminhada de cada um dos coros”.

“Eu moro em São Carlos há mais de 30 anos, essa é a primeira vez que um festival como esse é realizado aqui. As pessoas têm descoberto que música faz bem para a alma e a medicina que o que faz bem para a alma faz bem para o corpo. Um festival que reuniu coristas preocupados com a integração das pessoas, manter uma relação social, atividade mental, interatividade em grupo e isso nos fortalecem”, enfatizou José Ricardo Ocampos, maestro do Coral da Unesp “Rairaram e Uirapuru”.

Ricardo Cardim, maestro do Coral do Guarujá, explicou que a realização de Festival de Coros é sempre essencial, em qualquer cidade traz aprendizado. “Os coristas aprendem vendo outros tipos de repertórios e interpretações, outras formas do regente fazer”. Sérgio Alberto de Oliveira, Maestro do Coral da USP São Carlos, elogiou a organização do evento. “Estávamos precisando de um Festival de Coros há muito tempo. A iniciativa foi fantástica e primorosa, toda a estrutura, a acústica, a sonorização foi bem feita, foi de primeira ordem. Adorei a organização, o cuidado com os detalhes, a atenção devida, isso deve permear o resto do tempo e a gente precisa incentivar essa atividade”.

O regente do Coral de Fernandópolis, Sandro Muniz destacou a humildade do grupo. “Eu trouxe eles muito mais para ouvir do que para cantar, promover o contato com diferentes técnicas, grupos de performance gestual e cênica. Um evento que nos agregou e que somos gratos pela oportunidade de participar”.

Simone Rosa, maestrina do Coral Mokiti Okada, de Campinas e Jundiaí definiu como “uma iniciativa maravilhosa porque os corais precisam do incentivo de um festival como esse, tão bem organizado, para trocar experiências musicais e de vida”.

Renato Teixeira Lopes, maestro do Coral da PUC/SP analisou como “um lindo festival, com belíssimos corais, arranjos, gente para todo lado salvando tudo e deixando tudo organizado e impecável”.

Matildes Zabeu assistiu a apresentação na Praça da Rua XV e achou “tudo lindo, maravilhoso, gostei muito, um coral com idosos e crianças, não tem diferença, porque a música cabe em qualquer lugar”.

Maristela Stamato também se encantou. “Fiquei encantada acompanhei desde sexta-feira e o Festival foi de alto nível. Está de parabéns a Prefeitura, a regente Flávia, espero que venham mais festivais porque tinha desde coral sacro até popular”.

Julio Costa Campos, representante da Ala Jovem do Coral Arco-Íris CREARE de Itirapina disse que “o canto coral une as pessoas e nos ajuda a nos comunicar melhor com o público que conhece a nossa música”.

Murilo Barbosa, pianista assistente do Coro Paulista São Carlos, “o Festival ajuda a plantar uma semente e levantar uma bandeira na cidade, no estado e no Brasil de que música é uma coisa que se faz com as pessoas de uma forma acessível, barata, que consegue unir pela cultura. O canto coral é a voz íntima do ser humano, mas que esta trabalhando em conjunto”.

Silvana Silva, corista do Coro Paulista São Carlos “o festival foi uma experiência única, gratificante, com boa organização e a satisfação de poder passar para as pessoas o que a gente sente, porque a música é um sentimento e víamos no rosto das pessoas a alegria de estarem assistindo”.

Também participaram da abertura e das atividades do 1º Festival de Coros São Carlos o secretário municipal de Esportes e Cultura, Edson Ferraz, representando o prefeito Airton Garcia, os vereadores Roselei Françoso, Daniel Lima, Dimitri Sean e a vereadora Bete do Broa de Itirapina, o Diretor do Departamento de Fomento ao Turismo Willians Maggi Júnior, a secretária de Cidadania e Assistência Social, Glaziela Solfa Marques e Andreia Rosa Souza, assessora especial de gabinete do prefeito.