A manifestação pacífica é um direito de qualquer cidadão, até em São Carlos!

Manifestar pacificamente é um direito/Imagem: Jeferson Vieira

A cidade passou vergonha neste sábado, 18. O entrevero que terminou com agressões a manifestantes que eram contrários à visita da Ministra Damares Alves em São Carlos é um episódio que merece reflexão por parte de todas as autoridades. A democracia pressupõe que de maneira pacífica qualquer pessoa possa se manifestar, desde que não haja agressão e desrespeito aqueles que tem uma opinião contrária.

O episódio deste sábado, ouso dizer, certamente seria repudiado até pela ministra Damares Alves que parece ser uma mulher pacifista e não afeita à violência já que é uma religiosa do setor evangélico brasileiro tão conhecida e de certo, podemos dizer que o Jesus que a ministra defende, não apoiaria este tipo de comportamento. Aliás, a própria PM e a GM deveriam ter entrado nessa situação e acabado com a confusão, por que deixar esse desenrolar dos fatos, não? Fica aqui a minha pergunta.

Tudo que aconteceu neste sábado pela manhã em São Carlos foi registrado em vídeo por companheiros de imprensa e entrará para a história da cidade como um episódio lamentável, porque política não se faz com truculência e agressões, a política é a arte de se convencer uma pessoa do seu ponto de vista por meio das palavras, dos argumentos, das propostas e não de um medievalismo barato que não pode perpetrar na sociedade brasileira.

O governo atual foi eleito na esfera municipal, estadual e federal por meio do sagrado direito do voto do brasileiro, assim sendo é primordial que esse mesmo governo (no caso prefeito, governador e presidente) zelem pela democracia e, inclusive, pelo direito dos outros protestarem pacificamente contra eles.

Vale lembrar das jornadas de julho de 2013, aqueles protestos marcaram algumas mudanças na sociedade brasileira e um membro do governo Airton Garcia, o secretário de infância, Paulo Wilhelm, sentou-se no chão ainda quando era da Polícia Militar para conversar com manifestantes numa prova de que o diálogo é sempre o melhor caminho.

Não é possível que toleremos agressões vindas da direita, da esquerda ou do centro, temos que caminhar para frente, para que a democracia seja mais forte. Hoje, São Carlos atravessou de maneira pejorativa o rubicão.  Um dia triste, solidariedade para quem passou por momentos de medo.

Renato Chimirri

Imagem do companheiro Jeferson Vieira