A possível sequela da COVID que tem assustado os são-carlenses

Várias mensagens de são-carlenses que tiveram COVID-19, mas estão vacinados, dão conta de um sintoma pós-doença que tem sido comum entre essas pessoas: a tosse.

Muitos com quem a reportagem conversou brevemente relataram que não tem outros sintomas, mas que estão com tosse. Ontem, falamos com a representante comercial, Vanessa, de 29 anos, e ela contou: “Muita tosse, tenho tosse desde que peguei e depois que sarei a tosse persiste, estou sendo acompanhada por médicos para ver porque a tosse não para!”

A tosse também tem sido companheira de André, 36 anos, que atua na área de eventos. “Tive dor de garganta, febre, mas estava vacinado e suportei tranquilamente, mas a tosse é algo que incomoda, estou com ela desde que peguei a doença, não passa, as vezes acordo no meio da noite e estou tossindo”, diz. “Meu médico acredita que isso é sintoma do pós-COVID, por isso faço exames periódicos, é algo bem chato!”, emenda.

O aposentado João, 67 anos, até brinca com a situação: “Minha senhora fala que estou tossindo como um bode, mas é algo chato, nunca fumei na vida e parece que minha tosse é de quem tem pigarro de cigarro, mas graças as vacinas passei tranquilo pela COVID, sobre a tosse estou tratando e tentando entender o que houve, pode ser uma sequela, né?”

A dona de casa Marília, de 45 anos, é outra que relatou tosse. “Todo dia tem tosse, meu filho ficou espantado outro dia, pois acordei tossindo e foi assim o dia todo, essa semana deu uma amainada, mas é muita tosse e tenho que reconhecer que é muito chato, já vi até ‘memes’ na internet com esse negócio da tosse, pelo jeito pegou todo mundo!”

Caminho

A COVID ainda é um mistério no mundo e a pandemia parece que está longe de acabar. Não se deixou de registrar a perda de olfato ou paladar, porém é notório entre os ouvidos pela reportagem que isso diminuiu consideravelmente entre eles. Dos quatro com quem conversamos, só teve esse problema.

Muitos especialistas acreditam que a COVID se parece mais com uma doença vascular do que com uma enfermidade que ataque meramente o sistema respiratório, os médicos também refutam a teoria de que ela é apenas uma gripezinha.

Os efeitos da vacinação em massa são importantes, porque reduziram consideravelmente os casos graves de COVID, porém eles ainda podem aparecer e com essa onda de contaminações em São Carlos, SP e no resto do Brasil é possível que tenhamos gente com sintomas graves, porque conforme o vírus avança os casos mais complexos voltam a aparecer. Tanto que nas UPAS da Prefeitura um paciente aguardava por leito, conforme informou o boletim da administração.

Se continuarmos com 300 positivos em 24h, certamente o uso de máscaras de maneira obrigatória em São Carlos será discutido pelo Comitê de Combate à COVID-19.