A última participação de Airton em eleições encerra um ciclo político em São Carlos

Airton: fim de um ciclo

Airton Garcia é o atual prefeito de São Carlos e nesse ano tentará sua reeleição ao cargo que obteve derrotando adversários em 2016. Essa, provavelmente, será a última participação do empresário numa eleição majoritária em função da idade e também do seu estado de saúde, como todos sabem, o prefeito tem problemas renais.

O apagar das luzes de Airton numa corrida eleitoral representa também o fim de um período político e também o afastamento de “dinossauros” que estiveram no cenário das disputas nos últimos 40 anos. Airton é o último político são-carlense com a marca dos anos 60, 70, 80, 90 e 2000, os demais que hoje estão na disputa não vivenciaram essa época.

Airton Garcia, assim como Dagnone de Melo, Paulo Altomani, Oswaldo Barba e Newton Lima são prefeito e ex-prefeitos de São Carlos que durante anos travaram batalhas políticas, mas que hoje vão tirando seu time de campo.

Melo passou o cetro familiar para Marina, sua filha, e hoje atua mais nos bastidores, se fosse candidato à alguma coisa teria dificuldades para se eleger, o tempo passou para ele. A novidade em seu clã é mesmo a filha, Marina Melo. Dagnone tem seu legado, especialmente o da sua 1ª gestão, a segunda, foi bem mais fraca e cheia de problemas.

Paulo Altomani fez um governo fraquíssimo em São Carlos enquanto esteve na Prefeitura. Se disse maestro, mas sua orquestra desafinou por completo, perdeu aliados e hoje pouco se ouve falar de um ex-prefeito que tanto tentou sentar na cadeira número 1 da cidade, mas que não deixa nenhuma saudade no povo.

Oswaldo Barba veio a reboque de Newton Lima, porém seu governo não teve a personalidade de continuar a marca do PT em São Carlos foi clamorosamente derrotado por Altomani nas urnas, justamente porque escolheu mal sua equipe. O secretariado de Barba era fraco, indeciso e faltou fazer política para que seu governo chegasse até os mais pobres e assim lhe garantisse um novo mandato.

E Newton Lima? Newton Lima teve dois mandatos interessantes, o primeiro, sobretudo, mudou a cara da cidade. Por mais que os adversários digam que estou puxando seu saco, o petista foi o melhor prefeito, de longe, destes que foram citados. Entretanto, as questões jurídicas e um pouco (ao meu ver) de falta de vontade de sua parte o colocam atualmente como um ex-político. Newton praticamente não se envolve mais com a cidade e hoje aparece de vez em quando num evento ou outro. A mania de seu núcleo duro (e dele também) de impedir novas lideranças de surgirem no PT local cobra o preço e hoje faz com que o partido enfrente sérias dificuldades na cidade.

Sobre Airton Garcia, vale destacar, que ele como prefeito foi completamente diferente do cidadão empresário, ou seja, Airton, hoje, representa um tipo de político que está em extinção por aqui.

Resta saber se a renovação que está aparecendo será melhor ou pior que todos estes citados. Sinceramente, eu tenho grandes dúvidas sobre isso.

Renato Chimirri