Abertas inscrições para cursos inéditos de MBA frutos de parceria entre Santander e UFSCar

Resultado de uma parceria inédita entre o Santander e o Programa de Ensino, Pesquisa e Extensão em Informação, Tecnologia e Inovação da Universidade Federal de São Carlos (ITI UFSCar), os novos cursos de MBA estão com inscrições abertas. Diferentemente do modelo tradicional, os cursos “Machine Learning in Production”, “Informação, Tecnologia e Inovação para Negócios” e “Innovation & Lean Startup” serão ministrados por docentes acadêmicos e profissionais de mercado, aliando conhecimento teórico e a expertise da prática. A metodologia de ensino é baseada em cases, que contribuem para uma aprendizagem prática e voltada às demandas de mercado. 

“O Santander teve papel fundamental na construção dos componentes curriculares e contará com profissionais que ministrarão matérias, assim como especialistas de outras empresas. Nosso objetivo é participar ativamente da formação de profissionais que hoje faltam no mercado e que, futuramente, poderão trabalhar conosco”, explica Marino Aguiar, diretor de Tecnologia e Inovação do Santander. 

Alessandro Zito, gerente de tecnologia Banco, será um dos professores, mas outros profissionais do Santander participarão do curso. Colaboradores da instituição estarão na equipe de coordenação e como tutores e mentores. Estão envolvidos nos cursos 55 profissionais de empresas parceiras e 50 docentes acadêmicos. 

Os alunos terão acesso a uma rede interativa de troca de conhecimentos entre docentes de universidades nacionais e internacionais e empresas de destaque. Além disso, terão contato com situações práticas do dia a dia das empresas, contribuindo para a redução do gap existente entre teoria da academia e a prática do mercado, propiciando uma formação mais ampla e abrangente, alinhada com as atuais demandas do mercado. 

Já para o banco, o curso fomenta a pesquisa no setor de dados e analytics, impulsiona a cultura de inovação e promove um intercâmbio de informações entre iniciativa privada e universidade. “O projeto possibilita ainda a ampliação do hub de facilitadores para a Academia Santander, mantendo o conhecimento dentro do banco, assim como a retenção dos talentos internos por meio de bolsas e incentivos. Com essa iniciativa pioneira, fortaleceremos as carreiras de dados dentro da organização”, diz Alexandre Minato, superintendente de Data & Analytics do Santander e coordenador do curso de Machine Learning in Production

Com início em março, cada curso oferece 100 vagas – totalizando 300. Os cursos serão a distância (EaD), com encontros presenciais opcionais, previamente agendados na UFSCar ou na Estação 33, espaço do Santander em São Carlos. A estimativa é que, em aproximadamente 12 meses, a partir do início dos cursos, será possível iniciar a contratação de novos profissionais e qualificar os colaboradores do banco. E até 2022, sejam formados pelo menos 500 profissionais com conhecimento acadêmico e capacitados para resolver problemas reais nas organizações.