Academias de São Carlos poderão definir seu horário de funcionamento

Reunião foi na Prefeitura

O Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus, coordenado por Mateus de Aquino, secretário de Comunicação da Prefeitura de São Carlos, recebeu na manhã desta terça-feira (28/07), no auditório do Paço Municipal, representantes de diversas academias da cidade. Na pauta da reunião o horário de funcionamento dos estabelecimentos.

O Plano SP permite que os municípios que estão na Fase Amarela, caso de São Carlos, podem consentir a abertura de academias por 6 horas diárias, porém com capacidade limitada em 30% e com agendamento prévio. Inicialmente ficou definido que as academias poderiam funcionar das 12h às 18h no município.

De acordo com os proprietários esse horário não atende o público que frequenta academias e por isso eles solicitaram uma flexibilização com turnos intercalados. O pedido foi de abertura em três horários (manhã, tarde e noite), porém respeitando os protocolos sanitários e às 6 horas diárias permitidas na Fase Amarela.

Após a discussão e sugestões passadas por membros do Comitê ficou acertado que cada academia poderá definir o seu horário, desde que às 6h diárias estejam distribuídas entre 6 da manhã e 10 da noite.

“A única exigência é que todos entrem no site oficial do Coronavírus São Carlos, preencham os horários de funcionamento por turno e assinem o Termo de Responsabilidade que deverá ficar a disposição, facilitando dessa maneira a fiscalização da Força Tarefa. Na verdade entendemos que os intervalos no atendimento vão possibilitar uma higienização maior dos espaços utilizados”, explica Mateus de Aquino, coordenador do Comitê e secretário de Comunicação, lembrando que a Prefeitura sempre procura ouvir as categorias e compor para que todos possam trabalhar com segurança e de acordo com as novas regras.

Samir Gardini, secretário de Segurança Pública, falou da importância dos cumprimentos de todas as normativas. “Chegamos a esse consenso já que cada academia oferece um tipo de atividade física e o público é diversificado. Mas a fiscalização estará presente e esse termo de responsabilidade vai ser uma espécie de alvará provisório para organização do setor. Vale lembrar também que além dos protocolos sanitários é necessário que os estabelecimentos tenham o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, o documento é emitido como forma de garantir que o local segue as normas de segurança contra incêndio. Quem descumprir o estabelecido pode ter a academia interditada”, finaliza Gardini.

Para o presidente da Câmara Municipal, vereador Lucão Fernandes, esse trabalho do Comitê, sempre com a participação da Câmara, é importante para que as decisões sejam tomadas. “Trabalhamos para o fortalecimento da estrutura hospitalar, para o aumento dos leitos e estamos trabalhando para que a retomada das atividades aconteça com segurança para todos”, ressaltou Lucão.

Já Fernanda Cereda, supervisora da Vigilância Sanitária, alertou os proprietários das academias para o cumprimento dos protocolos sanitários. “O uso de máscara é obrigatório e a utilização de chuveiros nos vestiários não é permitida, assim como de bebedouros. A limpeza deve ser intensificada com higienização permanente dos equipamentos e somente podem ocorrer atividades individuais, ou seja, aulas e práticas individuais, mantendo-se as em grupo suspensas”.

As normas sanitárias são as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; os funcionários devem utilizar máscaras durante toda a jornada de trabalho, assim como os clientes; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e o distanciamento entre as pessoas de no mínimo 1,5 metros.

Leonardo Ribeiro, proprietário de academia, agradeceu a atenção do Comitê. “Nós solicitamos essa reunião porque o horário estabelecido, das 12h às 18h, era inviável para o retorno das atividades. A nossa demanda é sempre no início da manhã, no final da tarde e a noite, por isso a nossa opção foi pedir a divisão nos horários. Agradeço a Prefeitura pela a sensibilidade e espero que todos cumpram os protocolos sanitários para que possamos sempre avançar”, disse Ribeiro.

Também participaram da reunião os secretários de Saúde, Marco Palermo, de Planejamento e Gestão, Caco Colenci, a diretora do Procon, Juliana Cortes, o diretor de Fiscalização, Rodolfo Penela e o procurador geral do município, Alexandre Carreira Martins Gonçalves, além dos vereadores Moisés Lazarine, Malabim e Edson Ferreira.