ACISC São Carlos, depois de consulta, pedirá alteração no horário do comércio à Prefeitura

Zelão preside a ACISC

A ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) encerrou na tarde desta sexta-feira, 19, a consulta de opinião sobre o melhor horário para atendimento presencial, na cidade de São Carlos.

Com 40,20% dos votos, o horário das 12h às 16h, de segunda a sexta-feira, foi o preferido pelos comerciantes. Já 78% dos comerciantes optaram pelo horário das 9h às 13h, o funcionamento do comércio aos sábados.

O presidente da ACISC, José Fernando Domingues, explica que a pesquisa foi realizada através de enquete disponível na internet e de ligações feitas pelo call center da entidade. “Procuramos ouvir o maior número de comerciantes possíveis, e de todas as regiões da nossa cidade, para sabermos qual o horário de funcionamento preferido por eles”, afirmou.

A ACISC sugeriu três opções de horários: das 9h às 13h; das 12h às 16h; e das 13h às 17h. “Essa é uma maneira de colocarmos a sociedade ciente e fazer com que todos participassem e opinassem sobre o assunto”, contou o presidente.

Zelão ressalta que, com base nos dados gerados por essa pesquisa e juntamente com o Sincomercio [Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos], a ACISC vai protocolar solicitação ao Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus da Prefeitura Municipal, solicitando a alteração do horário de funcionamento. “Vamos enviar um requerimento, anexando os dados colhidos pela nossa entidade, para que o Comitê da Prefeitura analise e delibere sobre a nossa solicitação”, contou.

Fase laranja continua

Nesta sexta-feira, 19, pela segunda vez, o Governo do Estado atualizou as fases do Plano SP para todas as regiões do estado. São Carlos continua na Fase 2 [laranja], com mais restrições. Com isso, continua proibido o funcionamento de bares, restaurantes e similares com atendimento presencial (somente delivery ou drive thru), bem como, o funcionamento de salões de beleza ou academias. As atividades que estão autorizadas, poderão continuar funcionando com capacidade de 20% e horário de funcionamento de 4h seguidas diárias.

As regiões de Registro e Marília foram rebaixadas da Fase Laranja para a Fase Vermelha e os prefeitos terão que decretar o fechamento total dos comércios e serviços não essenciais. “Por isso, continuamos pedindo a atenção de todos para que respeitem os protocolos sanitários e orientem ao uso obrigatório de máscaras, para que a nossa região não venha ser rebaixada como aconteceu com outras em nosso estado”, finaliza Zelão.