Agentes de endemias: correndo contra a dengue e sofrendo com a COVID-19

Agentes estão sempre na rua (foto antes da pandemia)/Divulgação

Os trabalhadores que estão atuando na linha de frente do combate à outra epidemia que assola o Brasil há anos, a de dengue, estão sofrendo demais com a pandemia de COVID-19. Em São Carlos, essa pessoas, que na minha casa já passaram pelo menos duas vezes para fazer a fiscalização rotineira, precisam de mais atenção da Prefeitura Municipal.

Eles correm a cidade toda, de casa em casa, e seria fundamental que esses profissionais tivessem uma base fixa, um local para almoçar, para ir ao banheiro, ter seus cuidados básicos sobretudo porque o próprio Coronavírus está “solto por aí” e parece que eles, atualmente, não tem nada disso.

Esses trabalhadores continuam desempenhando suas funções e estão expostos, ao sol, à chuva e também ao COVID.

Antes de pandemia, esses profissionais usavam o banheiro, tomavam uma água, em bares e restaurantes, mas agora com o comércio completamente fechado, as portas para as necessidades básicas destas pessoas também se cerraram e a pergunta que fica é: quem olha por eles? A Prefeitura de São Carlos já parou e pensou nessa situação? Estamos falando de gente e mesmo com a pandemia, essas pessoas ainda tem fome, sede, precisam de condições para poder continuar realizando o bom trabalho que fazem.

A pandemia trouxe muitos problemas para diversos setores, mas neste momento precisamos da solidariedade de todos, inclusive para com os agentes de endemias, eles merecem o carinho e a atenção devidas.

O ser humano precisa ser mais humano ainda no momento difícil pelo qual passamos.

Renato Chimirri

A FOTO É UMA ILUSTRAÇÃO.