Alunos da UFSCar chegam à final nacional do desafio da L’Oréal

Alunos da equipe. (Foto: Reprodução)

Uma equipe formada por alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi uma das finalistas da fase nacional do L’Oréal Brandstorm 2021, um jogo de negócios voltado para o desenvolvimento de ideias inovadoras e tecnológicas para a L’Oréal, pensando nas tendências atuais e no retorno que pode trazer à empresa. 


Integram a equipe os graduandos João Gabriel Viana Hirasawa e Mariana Zagatti Sabino, da Engenharia de Computação, e Silvia Luemi Aguena Nakamura, da Engenharia Elétrica, todos da UFSCar.


Ao todo, o desafio é constituído de quatro etapas: uma etapa ampla nacional, a final nacional, a semifinal internacional e a final internacional. A equipe da UFSCar chegou até a fase final nacional.


Nessa segunda etapa, a seleção foi dividida em duas partes: em um primeiro momento, ocorreu o envio inicial dos projetos (vídeo e documento com explicações do projeto), com cerca de 230 grupos participantes; dessas equipes, seis foram selecionadas para participar da final nacional. Os critérios para escolha dos projetos foram inovação, utilidade, viabilidade e escalabilidade.

Os grupos classificados participaram de uma série de eventos, webinários e reuniões com times de diversas áreas da L’Oréal Brasil para ajudar na elaboração dos projetos para a final nacional. O desafio contou com três categorias: novos produtos ou serviços, novo modelos de negócios e novas experiências inspiradas em entretenimento. Foi dessa última que a equipe da UFSCar participou.


O projeto da equipe da UFSCar é um jogo, descrito por Hirasawa “como um novo multiverso da beleza. Planejamos uma experiência imersiva, onde os jogadores podem criar seu próprio avatar virtual e gerenciar um salão de beleza, jogando minijogos para evoluir o salão. Outro aspecto chave é a interação em um fórum para compartilhar opiniões sobre produtos da L’Oréal e encontrar novos produtos que possam interessar às pessoas. Os jogadores ainda podem juntar moedas e cumprir desafios para receber benefícios como cupons de desconto em lojas online e outros brindes”.


Com o objetivo de trazer a L’Oréal para mais perto dos consumidores, aumentar a difusão e discussão dos produtos das diferentes marcas da empresa e aproveitar o grande tamanho mundial da indústria de jogos, o grupo inovou ao apresentar um universo virtual para o ramo da beleza que integra aspectos de gamificação, rede social e visa realmente mudar a relação dos consumidores com a marca. “Uma maneira de inserir a L’Oréal no ‘metaverso’”, completou o graduando.


“A vantagem tecnológica do nosso jogo é fornecer esse espaço dinâmico, que integra as pessoas nesse mundo digital de beleza. Há diversos aspectos de vantagem para a L’Oréal, como permitir a elaboração de sistemas de recomendação de produtos, a descoberta de novas tendências e a presença marcante nas redes sociais que o jogo poderá oferecer”, afirmou. O público-alvo são pessoas de todas as idades que gostem de produtos de beleza em geral.


“Foi uma experiência única ter contato com tantos profissionais de áreas distintas dentro do mundo do negócio, principalmente por conta da oportunidade de conhecer o funcionamento da L’Oréal e o impacto das novas ideias diretamente no futuro da empresa”, concluiu Hirasawa.