Alunos do Centro Cultural de Ibaté encantam os pais com apresentação

As crianças e adolescentes do Centro de Formação Artística “Anna
Ponciano Marques”, conhecido como Centro Cultural, localizado no Jardim
Cruzado em Ibaté, apresentaram um espetáculo de dança contemporânea com
o intuito de compartilhar com os familiares e pessoas da comunidade os
conhecimentos artísticos desenvolvidos no decorrer do ano.

De acordo com a professora Maíra Miller Ferrari, a aula de dança
contemporânea possibilita que crianças e adolescentes desenvolvam
autoconhecimento, desenvoltura, criatividade, flexibilidade e confiança,
virtudes imprescindíveis para que o jovem articule suas escolhas e
relações de maneira sadia e respeitosa.

O espetáculo abordou a questão “O que é felicidade?”, no processo
criativo todas as pessoas puderam expressar através da dança e do teatro
o que é felicidade para si, isso possibilitou espaços profícuos de
reflexão sobre diferentes valores e perspectivas.

Embora a peça tenha sido escrita por Thiago Mathias, cada um foi
intérprete criador do espetáculo trazendo para o trabalho sua
idiossincrasia.

Para a aluna Karen: “Ser feliz para mim é poder conviver com a família e
os amigos”; para Vinícius: “ser feliz é acordar e ouvir um simples e
amoroso bom dia”; para Ingrid: “ser feliz é andar de patins”; para Dani
Santos: “ser feliz é dançar sem ser julgada”; para Talita: “ser feliz é
aceitar ser quem eu sou”; para João Cavalcante: “ser feliz é acordar e
ouvir a voz da minha mãe”; e para Duda: “ser feliz é me sentir bonita” e
para Natan “ser feliz é cuidar da minha família”.

A dança contemporânea desenvolvida no Centro Cultural permite a
expressão corporal a partir de um olhar crítico sobre si e sobre a
comunidade que os cerca. O trabalho é pautado na premissa “não decore
passos aprenda o caminho”, de Klaus Vianna.

No fim do espetáculo houve uma roda de conversa onde cada mãe e cada pai
puderam expressar o que pensam do trabalho realizado nas aulas de dança
contemporânea e depois foi feito coletivamente uma confraternização para
comemorar o trabalho.

Para o Coordenador do Projeto, Joziel Gama, cada aluno que frequenta o
Centro Cultural, cerca de 600 por ano, representa uma vitória. “A maior
alegria de nossa equipe liderada pelo Prefeito Zé Parrella é ter a
certeza de que cada criança que freqüenta o Centro Cultural, não está na
rua e nem se envolvendo com coisa errada. Aqui o prefeito nos dá
condições de executar essa missão, que não é fácil, más que é uma das
mais importantes e eficientes ferramentas para educar as crianças.
Oferecer Cultura e não dar chance para que os jovens e adolescentes
sejam atraídos pelos perigos da rua”, observou Gama.

O prefeito José Luiz Parrella (PSDB) destaca que as atividades
realizadas no Centro Cultural fazem com que os jovens se mantenham
ocupados, longe da criminalidade. “É muito importante ter um Centro
Cultural ativo, com atividades, principalmente cursos, que possibilitem
aos jovens ibateenses aprender coisas boas, que possam levar para a
vida, ficando assim longe de coisas erradas”, apontou o chefe do
Executivo.

O Centro Cultural de Ibaté está com inscrições para as aulas de 2019 e
oferece gratuitamente à toda a cidade os seguintes cursos:

Na área de Música: Banda Marcial, Violão, Viola, Baixo Elétrico, Teclado
e Percussão; já na área de Dança: Dança de Rua, Dança Contemporânea e
Balé e como Cultura Geral: Capoeira, Desenho Artístico, Pintura em
Tecido,  Aulas de Circo;  e como atividades de formação continuada e
profissionalizante: Adesivos e Jóias de Unha, Informática, Curso
Profissional Administrativo e Tecnológico,  em parceria com o Cras, o
Curso de Cabeleireiro, além de Karate e Taekwondo realizado em parceria
com o Departamento Municipal de Esportes.