Ambulatório do HU-UFSCar é voltado ao atendimento de idosos frágeis

Hospital Universitário de São Carlos

Teve início no último mês de fevereiro o Ambulatório de Gerontologia do Hospital Universitário da UFSCar (HU-UFSCar/Ebserh/MEC), voltado ao atendimento exclusivo de pacientes a partir de 60 anos, encaminhados pela rede pública de saúde de São Carlos.

O ambulatório está inserido na média complexidade e tem por objetivos evitar o agravamento de problemas de saúde que o idoso apresenta e manter e/ou melhorar a capacidade funcional desse paciente, preservando o máximo possível a sua independência e autonomia para as atividades de vida diária. “Ao pensar em atenção integral em saúde para a população idosa, considera-se que, durante o processo de envelhecimento, cada indivíduo pode apresentar características singulares e complexas e, dentro desse contexto, as ações do ambulatório do HU podem aperfeiçoar o monitoramento e planejamento de ações voltadas aos idosos no contexto ambulatorial”, aponta Aline Gratão, docente do Departamento de Gerontologia (DGero) da UFSCar e coordenadora do ambulatório no HU. 

As ações desenvolvidas no ambulatório também possibilitam a organização de prioridades de intervenção em saúde, auxiliando inclusive em medidas preventivas e de promoção à saúde. “É nesta linha que o ambulatório contribui para o atendimento à população idosa na nossa cidade, se diferenciando dos serviços ambulatoriais já existentes na rede, que atendem por especialidades com foco no diagnóstico e tratamento”, acrescenta Gratão.

Público e atendimento

O serviço do Ambulatório de Gerontologia do HU é voltado a idosos frágeis a partir de 60 anos de idade. São considerados frágeis aqueles que apresentam três ou mais das situações a seguir: emagrecimento nos últimos meses sem ter feito dieta; cansaço constante; fraqueza muscular; baixo nível de atividade física; e lentidão da caminhada. Além disso, outro critério é que o paciente deve ter presença de duas ou mais doenças diagnosticadas por médico, ou fazer uso regular de cinco ou mais medicamentos diariamente, ou ter ficado internado em hospital nos últimos seis meses. 

A partir da inclusão do idoso no serviço ambulatorial, a equipe de Gerontologia inicia uma avaliação multidimensional do paciente que permite a identificação das dimensões de saúde que precisam de investigação. Posteriormente, é elaborado um plano de cuidado e acompanhamento do quadro de saúde, incluindo o envolvimento do cuidador, quando houver, de forma que a equipe acompanhe também as necessidades do processo de cuidar.

O atendimento é realizado exclusivamente no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e os pacientes devem ser encaminhados pelas unidades da Rede de Atenção à Saúde de São Carlos ou pelo sistema da Central de Regulação da Oferta de Serviços de Saúde (CROSS).