Após morte de radialista por COVID, esposa toma vacina e faz protesto

Fabi foi vacinada

No dia 24 de maio São Carlos, Ibaté choraram a morte por complicações da COVID-19 do radialista Augusto Netto. Ele chegou a ser hospitalizado em Ibaté, mas depois foi transferido para São Carlos, porém não resistiu e entrou em óbito. A morte de Augusto chocou a região e devastou a todos, especialmente sua esposa, Fabi Dias.

Um mês depois do falecimento do marido, Fabi, que também teve COVID, conseguiu tomar a primeira dose da vacina contra o vírus que tem ceifado tantas pessoas. No momento da imunização, ela mostrou um cartaz que diz: “Hoje chegou minha vez, mas infelizmente perdemos muitas vidas, inclusive perdi meu marido”. O cartaz também trazia a data de 24 de maio de 2021, o dia da morte de Augusto.

Milhares de pessoas como Fabi também tiveram perdas no Brasil em função da incapacidade, agora eivada de denúncias de irregularidades que estão sendo apuradas, do Governo Federal para comprar vacinas contra a COVID.