Basquete: campeã mundial, ex-pivô Ruth morre aos 52 anos de covid-19

Ruth do Basquete para o título mundial

O basquete brasileiro amanheceu de luto nesta terça-feira (13). A ex-pivô da seleção feminina, Ruth Roberta de Souza, de 52 anos, mais conhecida como Rutão, faleceu hoje em decorrência de complicações da covid-19, em Três Lagoas (MS), onde estava internada desde o final de março. A notícia foi confirmada por uma sobrinha, que vinha atualizando os perfis sociais da ex-jogadora. 

A ex-pivô conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1991, em Havana (Cuba), foi campeã mundial em 1994 (Austrália), e jogou a Olimpíada de 1992, em  Barcelona (Espanha), a primeira na história da seleção feminina. 

Contemporânea de Rutão, a ex-jogadora Magic Paula, atual vice-presidente da Confederação Brasileira de Basketeball (CBB), lamentou a perda da ex-companheira de quadra, em depoimento ao site da entidade. 

“Perdi uma amiga, com uma história de vida de muitos desafios, mais jamais perdeu sua doçura e sempre com seu jeito humilde e eficiente na convivência em grupo. Dia muito triste para mim. Ruth fazia parte da minha família e sempre recebida com carinho, como merecia. Que ela faça esta passagem com muita luz” ,disse Magic Paula.

CBB - Confederação Brasileira de Basketball
A ex-pivô Rutão conquistou o ouro com a seleção brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Havana (Cuba), em 1991. Na foto ela aparece cumprimentando o então presidente Fidel Castro – CBB – Confederação Brasileira de Basketball

Após encerrar a carreira de atleta profissional, Rutão assumiu a comissão técnica de basquete de Três Lagoas (MS), sua cidade natal.

 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro