Butantan inicia a produção de vacina contra a COVID-19 em SP

Doria anunciou a produção de 1 milhão de doses diárias

O governador João Doria (PSDB) informou hoje, quinta-feira, 10, o início da produção da Coronavac, vacina contra a COVID-19 produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac. O começo da produção formalmente se deu ontem, quarta-feira.

Doria afirmou que esse é um momento histórico para todos os brasileiros. Ele explicou que a fábrica do Butantan trabalhará 24 horas, sete dias por semana para atender a demanda da produção da Coronavac.

A estimativa é de que o Butantan produza um milhão de doses por dia. “São Paulo vai ajudar todos os estados brasileiros e cidades que tiverem o interesse na vacina”, disse.

Novamente, Doria voltou a dizer que é fundamental acabar com o viés político em torno da vacinação. “O SUS é uma conquista do Brasil, programas de imunização existem há anos e todos os governos independentemente de suas ideologias souberam agir de forma integrada em outras situações.  Estamos diante de um quadro, então por que agora diante de uma pandemia não trabalhamos de mãos dadas?”, criticou e questionou.

Doria citou um manifesto da comunidade científica brasileira que pede urgência na vacinação do povo.

Dimas Covas, diretor do Butantan, se disse emocionado e afirmou que o instituto está pronto para ser parceiro do Ministério da Saúde e que hoje estão se colhendo os frutos de uma batalha que serve para aumentar a credibilidade do instituto perante a sociedade.