Campanha Outubro Rosa do HU-UFSCar realizou mais de 700 exames de mamografia em São Carlos

Paciente Maria Aparecida Altão e seu filho, que levou a mãe para a primeira mamografia (Foto: HU-UFSCar)

Terminou no último dia 30 de novembro a realização dos exames de mamografia ofertados pelo Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar/Ebserh/MEC) no âmbito da campanha nacional Outubro Rosa. Foram realizados 786 exames em pacientes de São Carlos e região, que puderam fazer o agendamento das mamografias diretamente no HU, sem a necessidade de encaminhamento médico.

O foco da ação foi fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e estimular a participação da população e de entidades na luta contra a doença. Para Luciana Buffa Verçosa, médica radiologista do Hospital, o resultado da iniciativa foi positivo. “A campanha Outubro Rosa realizada no Hospital Universitário superou as expectativas, beneficiando muitas mulheres que precisavam atualizar as mamografias de rastreamento, mas, sobretudo, possibilitando a diminuição do intervalo de diagnóstico de câncer de mama através de encaminhamentos para os mastologistas de casos que necessitaram de maior aprofundamento”, relata.

Maria Aparecida Franceschini Altão, de 61 anos, não fazia acompanhamento médico há mais de 30 anos, mas sua família marcou o exame no HU para apoiar o cuidado em saúde dela. “Minha esposa ficou sabendo da campanha pela televisão e já me passou o telefone para marcar o exame. Conseguimos marcar e hoje estamos aqui. Agora o próximo passo é marcar um médico para levar o resultado do exame”, contou Dalvio Cristian Altão, filho da paciente que realizou a mamografia pela primeira vez.

O HU disponibilizou 1.002 vagas para o exame, mas algumas pacientes que fizeram o agendamento por telefone não compareceram. No total, foram feitas 786 mamografias e os laudos estão sendo finalizados para entrega dos resultados às pacientes e para os encaminhamentos necessários em cada caso.

Cuidado constante

Vale reforçar que a atenção com o câncer de mama deve ser constante, seguindo a rotina de exames e consultas, conforme indicação dos profissionais de saúde. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), em 2021, estima-se a ocorrência de 66.280 casos novos da doença no Brasil, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100 mil mulheres. O Inca também reforça que a incidência do câncer de mama tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade por essa neoplasia.