Com medo do Coronavírus, consumidores invadem supermercados, mas entidade da categoria diz que não há necessidade de pânico

Entidade se manifesta/Pixabay

NOTA OFICIAL: Coronavírus (COVID-19)

17/03/2020

O movimento nos supermercados paulistas cresceu 18% nesta segunda-feira, 16/3, segundo levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados – APAS, em comparação com o dia 17 de fevereiro.

O presidente da APAS, Ronaldo dos Santos, informou que a associação está mapeando diariamente toda a cadeia produtiva, como indústria e logística de distribuição de produtos e informando os associados supermercadistas e os consumidores, que a cadeia produtiva está operando normalmente, sem falta de produtos. A única exceção, que tem demandado maior procura, é o álcool em gel.

Por isso, segundo Ronaldo dos Santos, não há necessidade de corrida aos supermercados e que os consumidores devem realizar um consumo consciente, pensando sempre na coletividade: “não há necessidade de estocar produtos. Pode haver ruptura pontual nas gôndolas, porém os supermercados têm se esforçado para disponibilizar os produtos o mais rápido possível”, disse.

Por ser uma atividade essencial à sociedade, a APAS está tratando diariamente esse assunto com o governo do Estado. A associação também está recomendando a seus associados para reforçarem a atividade de reposição dos produtos mais procurados.

A APAS informa que os supermercados estão preparados para atender à demanda e estão trabalhando para que os itens não faltem nas prateleiras e se mantenha equilíbrio de preço nos pontos de vendas.

A entidade também vem acompanhando de perto a situação do Coronavírus e tem orientado diariamente todos os seus associados para que sigam as recomendações de prevenção do vírus segundo determinações do Ministério da Saúde para garantir o bem- estar de clientes, fornecedores e colaboradores em suas lojas.

Imagem de Alexas_Fotos por Pixabay