Comitê recomenda restrição das atividades comerciais em São Carlos para conter o avanço da COVID

Reunião na Prefeitura

O Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus se reuniu na nesta segunda-feira (28/06) com diversos segmentos da sociedade para propor novas medidas temporárias de prevenção à disseminação da COVID-19.

Durante a reunião o coordenador do Comitê, Mateus de Aquino, juntamente com o secretário de Saúde, Marcos Palermo, apresentou números da doença no município, como a média móvel de novos casos confirmados, a evolução dos casos, total de casos por mês que em junho já chegou a 2.875, total de mortes que já chegou a 76 somente neste mês, a situação da ocupação de UTI/SUS e a vacinação contra a COVID-19 na cidade que já ultrapassou 137 mil doses aplicadas.

A indicação do Comitê Emergencial é que as medidas devem ser ainda mais restritivas devido ao aumento de novos casos no município.  As recomendações serão repassadas ao prefeito Airton Garcia e dizem respeito a redução no horário do comércio e no horário de atendimento presencial nos mercados, supermercados (varejistas e atacadista), bem como de atividades ligadas ao setor de serviços como restaurantes e similares (lanchonetes, casas de sucos, bares com função de restaurante e lojas de conveniência), hoje permitido até às 20h.

A redução no horário das academias, salões de beleza, barbearias, atividades culturais, atividades religiosas, parques e clubes foi outro tema discutido.

A redução na capacidade máxima de ocupação que está em 40% também foi uma das propostas do Comitê.

“Continuamos nos baseando na média móvel de casos que aumentou de 118 para 168,43. Também utilizamos o índice de ocupação de leitos UTI/SUS que se mantém alto desde o início de junho, sempre acima de 90%, alias na maioria dos dias ultrapassa 97%. Para conseguirmos frear a contaminação é preciso muita união. A responsabilidade está nas mãos de todos”, explica Mateus de Aquino, coordenador do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus e secretário de Comunicação.

Marcos Palermo, secretário de Saúde, afirmou que não basta somente abrir mais leitos de UTI ou enfermaria e sim trabalhar para conter a disseminação da doença. “Claro que temos que atender quem está infectado, mas precisamos conscientizar as pessoas da importância dos protocolos sanitários, do distanciamento e da vacinação. Nesse momento é preciso recuar, impor mediadas mais restritivas, para depois continuarmos avançando. A flexibilização depende da atitude de todos”, avalia Palermo, lembrando que o Hospital Universitário (HU/UFSCar) deve instalar 6 novos leitos de UTI para COVID-19.

“Estamos prontos para intensificar, se necessário, mais a fiscalização. Já intensificamos as operações para evitar aglomerações e também conscientizar a população que a pandemia não acabou e que continua necessário o cumprimento de todos os protocolos sanitários. Infelizmente as pessoas continuam não comprimindo as medidas necessárias para o enfrentamento da doença com a realização de festas e aglomerações em vias públicas”, alerta o secretário de Segurança Pública, Samir Gardini.

Em São Carlos as denúncias de aglomerações devem ser realizadas no telefone 153 da Guarda Municipal.

Todas as medidas discutidas pelo Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus serão apresentadas ao prefeito Airton Garcia ainda nesta terça-feira (29/06), se as restrições forem aprovadas um novo decreto deve ser editado pelo município.