Confira 5 mitos e verdades dos óculos piratas vendidos fora de óticas

Os óculos têm se tornado um item de moda indispensável para os brasileiros que adoram variar o look com armações diferenciadas. Para manter o estilo em dia, muitos optam em adquirir armações e lentes mais baratas, encontradas facilmente em bancas e camelôs de todo o país.

“Com réplicas bem parecidas, o item custa apenas uma pequena fração do preço de um original na comparação com o de uma ótica, que tem procedência e qualidade comprovadas. Porém, quem pensa somente no bolso, não sabe que, na verdade, está fazendo um péssimo negócio para a saúde dos seus olhos”, explica o Dr. André Luís Alvim Malta, médico oftalmologista e consultor das Óticas Diniz – maior rede do varejo óptico do Brasil.

Mas, de fato, quais são os riscos para quem utiliza óculos falsificados? Abaixo, o consultor das Óticas Diniz esclarece os 5 principais mitos e verdades sobre o acessório: 

  1. Óculos piratas protegem os olhos?

MITO: Nenhum item falsificado oferece a proteção necessária para a saúde visual. Por serem produzidos de maneira irregular, os óculos piratas não passam por testes que comprovam a sua eficiência. E, pelo contrário, oferecem riscos à saúde.

  1. Óculos falsificados provocam realmente problemas de saúde?

VERDADE: Por conta do material de baixa qualidade, que barateia o produto, o uso do item pode causar alergias no rosto, além de fortes dores de cabeça, embaçamento visual, tontura, dificuldades na leitura, visão dupla, ardência e até lacrimejamento constantes.

  1. É possível ficar cego usando óculos piratas?

MITO: A utilização do acessório não leva à cegueira, mas contribui para aumentar a chance de degeneração da mácula, a parte mais sensível da retina, e da catarata precoce, já que os olhos ficam mais expostos à radiação com a dilatação da pupila por causa das lentes escuras dos óculos de sol que, por não terem qualidade, não protegem a visão.

  1. É melhor usar óculos falsos do que nenhum?

MITO: As lentes dos óculos de grau falsificados não são precisas e ajustadas à necessidade do consumidor. E, muitas vezes, quem adquire óculos de grau não tem receita médica porque deixa de consultar um médico oftalmologista antes. Com isso, acaba usando o grau errado. Já os óculos de sol piratas não contam com filtros adequados para combater os raios ultravioletas.

  1. Além da saúde, os óculos piratas provocam maiores prejuízos à sociedade?

VERDADE: Quem lida com esses itens de baixa qualidade, também contribui para a sonegação de impostos, já que quase a metade do faturamento do segmento óptico vem da pirataria. Por isso, é preferível pesquisar bastante antes de comprar o acessório em óticas renomadas, como as Óticas Diniz, que têm procedência e qualidade comprovadas para proteger a saúde da visão. E ainda dão garantia, além de oferecerem a manutenção gratuita do item.

 

Sobre as ÓTICAS DINIZ

Fundada no centro da capital maranhense por Arione Diniz, em 1992, as Óticas Diniz são, hoje, a maior rede do varejo óptico do Brasil e a única marca de ópticas 100% nacional que está presente com mais de 1.000 unidades em todo o País. Seu mix diversificado de produtos e soluções para a saúde visual conta com as melhores opções em lentes e óculos de grau e solares, incluindo as principais marcas do mercado. Entre elas a sua bandeira própria DNZ EyeWear, sinônimo de autenticidade, liberdade e autoconfiança para quem não abre mão do conforto e da espontaneidade. Além disso, oferece aos seus clientes um ambiente aconchegante e acolhedor, bem como um atendimento exclusivo e personalizado que preza pela qualidade e que já é referência entre os brasileiros. www.oticasdiniz.com.br