Coronavírus: APEOESP recomenda que professores não compareçam às escolas do Estado

APEOESP recomenda que professores não compareçam às escolas

SINDICATO INGRESSA COM AÇÃO JUDICIAL

Frente à progressão do contágio por coronavírus no Brasil e no estado de São Paulo, a APEOESP está ajuizando ação judicial para que as atividades docentes e discentes na rede estadual de ensino sejam suspensas de imediato e não somente na sexta-feira, como planeja o Governo do Estado.

Entre as razões está a recomendação da Organização Mundial da Saúde, para que se evitem aglomerações e é preciso levar em conta, além de tudo, que as escolas estaduais possuem salas superlotadas, nas quais, muitas vezes, a distância entre um estudante e outro é inferior a um metro.

Também, o governo não garante nas escolas sabonete, álcool gel e outros materiais necessários à higiene de estudantes, professores, funcionários e visitantes, dificultando a prevenção e facilitando o contágio.

Há, também, entre professores e funcionários, muitas pessoas que fazem parte do grupo de risco, pela sua idade. Razão pela qual a suspensão das aulas é fundamental.

A APEOESP recomenda, portanto, que os professores não compareçam às unidades escolares já a partir desta segunda-feira, 16/3. Lembramos, ainda, que no caso de comparecerem, terão, ainda assim, que repor essas aulas, pois a atividade letiva só se caracteriza pela presença do estudante na sala de aula, o que não deve ocorrer em larga escala a partir de amanhã.

Devemos ser responsáveis conosco, com nossas famílias, com nossos estudantes, com a sociedade em geral. Cada um de nós pode ser um transmissor em potencial e precisamos deter a propagação desse vírus.

Fonte: Facebook/ Deputada Professora Bebel