Covid 19: Bares e restaurantes de Ibaté podem abrir até às 22h

Entrada de Ibaté

Após ajuste nas regras da Fase Amarela do Plano SP, feitas pelo Governo
do Estado, a  Prefeitura de Ibaté publicou o Decreto n◦ 2.874, de 14 de
agosto de 2020, que altera parte do artigo 11 do Decreto nº 2.844, de 22
de abril de 2020 e autoriza restaurantes, padarias e estabelecimentos de
alimentação a funcionarem até às 22 horas.

O texto do Decreto esclarece que para bares, restaurantes e similares é
permitido consumo local, por no máximo seis horas consecutivas ou
intercalada dentro do período das 7h às 22h, caso o estabelecimento
possua área ao ar livre ou em áreas arejadas. O Decreto também estende
até 31 de agosto de 2020, as medidas de distanciamento social e a
suspensão das atividades não essenciais no âmbito da administração
municipal.

Ibaté está na Fase Amarela do Plano SP desde o dia 27 de julho e tem
acompanhado as regras de flexibilização determinadas pelo Governo do
Estado, fiscalizando e orientando a população por meio da Vigilância
Sanitária, Epidemiológica, Fiscalização de Posturas, Guarda Civil
Municipal e Policiais Militares.

Apesar da autorização, a Prefeitura reforça as recomendações de
prevenção e controle da disseminação do coronavírus, como organizar
filas com distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas, evitar
aglomerações e seguir protocolos de higiene, com o uso obrigatório de
máscaras facial e de álcool gel.

Um  Termo de Responsabilidade, anexo ao Decreto, deve ser assinado por
todos os representantes dos estabelecimentos que queiram funcionar. O
Decreto n◦ 2.874, de 14 de agosto de 2020, está disponível no site da
Prefeitura de Ibaté (https://www.ibate.sp.gov.br/)

Dados
Segundo dados da Vigilância Epidemiológica de Ibaté divulgados nesta
terça-feira (18) o município  tem 206 casos confirmados, sendo que 192
já estão recuperados, 11 se recuperam em domicílio e nenhum caso
internado. Ibaté registrou três óbitos pela doença e a Taxa de
Letalidade no município (relação entre o número de óbitos e o número de
casos diagnosticados) é de 1,46%.