COVID-19: Vigilância em Saúde alerta para os cuidados das confraternizações em família em São Carlos

A melhor opção ainda é o isolamento social, mas caso as famílias queiram
se reunir para a ceia, alguns cuidados devem ser seguidos.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância
em Saúde, alerta para os cuidados a serem seguidos para evitar a
transmissão da Covid-19 durante as confraternizações de final de ano. De
acordo com a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Crislaine
Mestre, a melhor opção ainda é seguir os protocolos contra a doença e
não fazer aglomerações. Mas caso as pessoas decidam pela reunião
familiar nas ceias de Natal ou de Ano Novo, alguns cuidados devem ser
seguidos.

Durante as refeições as famílias devem ser separadas por mesas
diferentes para que não haja o contato entre os grupos. Caso o local não
tenha outras mesas, as famílias devem fazer o revezamento higienizando o
local após a refeição de cada grupo. No momento de reunião, todos devem
usar máscaras de proteção respeitando o distanciamento de 1,5 metro. As
máscaras só devem ser retiradas na hora da alimentação.

O grupo dos idosos também deve ser separado devido as comorbidades, se
possível, esse público deve fazer as refeições isolada das outras
pessoas da família. O uso de buffet deve ser evitado, prevenindo que
todos peguem nos mesmos talheres na hora de se servir com os alimentos.
Se possível usar copos, pratos e talheres descartáveis.

As reuniões em família devem ser feitas em locais abertos como varandas,
com ventilação constante. Caso contrário, as pessoas devem manter todas
as janelas abertas e utilizar o ventilador virado para fora da janela,
servindo como um exaustor para a limpeza do ambiente.

As casas devem ter um local reservado para as pessoas realizarem a
higienização, se possível, optar pelo uso de papel toalha ao invés de
toalha de pano com uso coletivo para enxugar as mãos. Todos os ambientes
devem ter opções de álcool em gel para a imunização contra o
coronavírus.

“Saliento que a melhor opção ainda é o isolamento social. Se puder
evitar os encontros familiares, essa é a melhor opção. Mas caso as
famílias queriam se reunir, todos os cuidados e protocolos contra a
Covid-19 devem ser seguidos à risca”, alertou Crislaine Mestre.