COVID e Dengue: duas doenças que deixam São Carlos em estado de alerta

Em uma semana são quase 530 infecções por COVID em São Carlos, os casos de Dengue oficiais são 351, porém todos dizem que este número é muito maior. Ou seja, é possível dizer que a COVID e a Dengue são as doenças que mais preocupam as pessoas na cidade nestes tempos.

O mosquito da Dengue está por todos os lugares, hoje mesmo recebi o relato de uma senhora que estava assustada, ela dizia: “Moro ao lado de uma área pública, minha casa é limpa, a dos meus vizinhos também é limpa, com o frio desses dias, achei que os mosquitos sumiriam, mas hoje matei um cheio de sangue em minha sala, não venço comprar veneno e também repelente nas farmácias, pois há um enxame de pernilongos em São Carlos”. A mulher mora na Vila Monteiro.

A realidade é uma só: há muitos pernilongos em São Carlos, estamos rodeados por eles e a lentidão da limpeza de áreas públicas e pessoas irresponsáveis com seus quintais são um convite para o aedes entrar em nossas casas. A Dengue não é, ainda, uma epidemia oficial, porém os casos são muitos, não é preciso ser da área de saúde para ver que a subnotificação na cidade é gigante. Falo pelo meus vizinhos, muitos estão com Dengue, eu já tive a doença, mas não neste momento e garanto: é algo extremamente desagradável. Minhas pernas doeram demais e tive febre e dores de cabeça terríveis.

Sim, mas temos que falar da COVID também! A primeira coisa a dizer é a seguinte: use máscara em ambientes fechados e com muita gente. Não caia na onda de políticos que brincaram com a pandemia que matou mais de 630 mil pessoas no país. Ela não acabou, veja os números de São Carlos, não há mortes com tanta frequência, porém há casos, há pessoas isoladas, temos que tomar cuidado, porque um aumento na curva de infectados resultará certamente em aparecimento de casos graves e com isso a necessidade de hospitalizações.

Precisamos que todos cumpram seu ciclo vacinal, tomem as três doses pertinentes e aguardem a imunização pela quarta dose, pois a COVID será uma doença sazonal que demandará vacinação anual, assim como fazemos com a gripe. Não caia na lorota de políticos idiotas que tentam desacreditar um problema mundial. Só quem perdeu um familiar para a COVID sabe o quanto ela pode ser severa e assassina.

É claro que ainda temos outras doenças: as cardíacas, as cerebrais, os cânceres e uma infinidade de males que todos os dias nos atormentam enquanto sociedade. Contudo, essas duas endemias estão latentes e podem matar muitos são-carlenses, caso brinquemos com o perigo, por isso, proteja-se da melhor forma: use repelente, veneno, limpe sua casa, cuide do seu vizinho no que diz respeito à Dengue, use máscara, limpe as mãos e tome vacina contra a COVID. São coisas básicas, mas que podem fazer você atravessar o ano da melhor forma possível.

Renato Chimirri