COVID: São Carlos recebe apoio para desinfecção de locais públicos

Exército fez limpeza

Por causa do aumento de pessoas infectadas, alta taxa de ocupação de leitos hospitalares e elevado número de mortes pela pandemia da COVID-19, a Prefeitura de São Carlos solicitou o apoio em desinfecção e sanitização nos espaços públicos e de circulação, disponibilizado pelo Exército Brasileiro, para garantir, preservar e melhorar as condições sanitárias no município e, com isso, ajudar no processo de proteção de seus moradores.


O serviço começou nessa quinta-feira (22/04) pelo Centro de Triagem de Síndrome Gripal localizado no Ginásio Milton Olaio Filho, onde são atendidas cerca de 200 pessoas por dia com suspeita ou contaminadas pelo novo coronavírus. Mais de 16 mil pessoas já testaram positivo para a doença e já foram registrados 267 óbitos decorrentes da COVID-19 em São Carlos.
Os militares do 13º Regimento de Cavalaria Mecanizada (13º RCMec) unidade do Exército Brasileiro sediada em Pirassununga, também realizaram a desinfecção das UPAS do Santa Felícia, Vila Prado, Cidade Aracy, do Hospital Universitário (HU), da Santa Casa e do Cemitério Nossa Senhora do Carmo.


O processo de descontaminação é dividido em 3 etapas: aplicação de solução desinfetante (hipoclorito), seguida de aplicação de água e, finalmente, aplicação de solução de álcool a 70% nos locais de uso coletivo.


A equipe da Secretaria Municipal de Serviços Públicos auxiliou na desinfecção juntamente com o Exército. “É um serviço preventivo contra o coronavírus. A ação se une as medidas de higienização que já realizamos desde ano passado. Hoje, tivemos mais um reforço com uma grande operação de sanitização”, explicou o secretário de Serviços Públicos, Mariel Olmo.
O secretário municipal de Segurança Pública, Samir Gardini, também acompanhou parte dos serviços e agradeceu a parceria do Exército. “A intenção do Exército é cooperar com as autoridades municipais no combate a pandemia. A sanitização reforça as medidas de prevenção ao proporcionar a desinfecção desses locais que recebem pacientes com diagnóstico de COVID-19”, avaliou Gardini.


Apesar da desinfecção desses os locais, os cuidados recomendados para a prevenção à doença, como o distanciamento e isolamento social, higienização das mãos e o uso das máscaras de proteção individual, continuam indispensáveis em todo o município.