Depois de lockdown, Edinho pede ao Estado volta gradual das atividades econômicas em Araraquara

Edinho falou das medidas em Araraquara

Ontem, 3, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), participou de uma reunião do Conselho Municipalista do Governo do Estado onde sinalizou que tentará reabrir as atividades econômicas de sua cidade que estão fechadas em função da Fase Vermelha e Emergencial do Plano SP de combate a COVID, o mesmo ocorre em São Carlos. “Participei agora (ontem) de mais uma reunião online do Conselho Municipalista, grupo criado pelo Governo do Estado para que os prefeitos das principais cidades do estado de São Paulo dialoguem sobre o enfrentamento da pandemia da Covid-19. A reunião foi mediada pelo secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi”.

O prefeito de Araraquara falou sobre a vacinação e pediu celeridade.  “Apresentei na reunião uma preocupação com o ritmo de vacinação. O Governo do Estado e o Instituto Butantan têm se empenhado muito para a produção de vacinas, mas o Governo Federal precisa adquirir mais imunizantes”, ressaltou.  “Sem uma vacinação rápida e que atinja a maior parte da população, corremos o risco de a curva de contaminação aumentar novamente e perdermos tudo o que conquistamos com o isolamento social. Precisamos de mais vacinas”, emendou.

Edinho pediu a análise do Governo Estadual com relação ao lockdown de sua cidade, pois ontem Araraquara não registrou óbitos por COVID.  “Também pedi ao Governo do Estado para analisar a situação de Araraquara, que adotou medidas rígidas de restrições, mas não obteve melhora nos índices avaliados pelo Plano São Paulo porque atende pacientes de forma regional, por meio do DRS 3 (Departamento Regional de Saúde)”, disse.

Segundo Edinho, as medidas foram efetivas. “A curva de contaminação caiu muito em Araraquara. O isolamento deu resultado. Precisamos pensar na volta gradual e segura dos setores econômicos. Mas isso não seria permitido, neste momento, devido à classificação feita pelo Governo do Estado. Vamos continuar em diálogo com o governo estadual”, assegurou.

Do total de 182 internados, 74 são moradores de Araraquara e 108 são de outros municípios e foram transferidos para hospitais da cidade, sendo que 54 estão em Enfermaria e 54 estão em UTI.

 Os 108 pacientes de outros municípios residem em Americana, Américo Brasiliense (12), Araras (2), Boa Esperança do Sul, Borborema, Cuiabá (MT), Gavião Peixoto, Guaíra (2), Guatapará, Ibaté (4), Ibitinga (5), Itápolis (2), Jaciara, Leme (3), Marília, Matão, Motuca (2), Naviraí, Nova Europa (3), Pirassununga, Porto Ferreira, Rincão (9), Santa Cruz das Palmeiras (2), Santa Lucia (4), Santa Rita do Passa Quatro, São Carlos (32), São Gabriel do Oeste (MS), São José do Rio Preto, Tabatinga (9), Tambau e Viradouro.