Depois de reunião com governo, GM não fechará fábrica em SP e investirá R$ 10 bilhões

GM ficará em SP

O Governador João Doria reuniu-se com o presidente da General Motors América Latina, Carlos Zarlenga, na manhã desta terça-feira (19), para anunciar que a montadora fará aporte de R$ 10 bilhões em São Paulo, entre 2020 e 2024, nas plantas de São José dos Campos e de São Caetano do Sul.

Com os novos investimentos, 15 mil empregos serão preservados no Estado e outros 1,2 mil postos serão criados – 400 diretos e 800 indiretos.

“Não só revertemos a decisão da GM de sair do Estado como agora teremos R$ 10 bilhões em investimentos”, declarou Doria.

A montadora se beneficiará do programa IncentivAuto, lançado em 8 de março pelo Governador, que concederá descontos de até 25% do ICMS devido nos produtos fabricados em São Paulo.

“Em São Paulo, nós vamos defender e gerar empregos. E faremos isso sempre através do entendimento, com políticas públicas. Assim atuaremos na defesa do interesse dos trabalhadores”, finalizou o Governador.

IncentivAuto

 O programa tem como objetivo modernizar a indústria automobilística no Estado, ampliar a produção de veículos, gerar novos empregos e aumentar a receita a partir da oferta de descontos progressivos, de até 25%, do ICMS devido nos produtos fabricados em São Paulo.

Para participar do programa, as empresas interessadas devem apresentar plano de investimento superior a R$ 1 bilhão no Estado e criar, no mínimo, 400 postos de trabalho. O desconto de ICMS aumenta de acordo com o tamanho do investimento feito pela montadora e só é repassado após a conclusão do aporte. Entre os critérios, poderão ser aceitas propostas de novas fábricas, novas unidades de produção, novos produtos e expansão de plantas industriais.

As empresas inicialmente deverão apresentar os projetos junto à Comissão de Avaliação da Política de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, constituída por integrantes da Secretaria da Fazenda e Planejamento e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Uma vez aprovados, os projetos serão acompanhados pela Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade), por meio de relatório demonstrativo semestral do cumprimento do cronograma de execução do projeto de investimento.