Dom Paulo Cezar Costa deixa São Carlos e será Arcebispo de Brasília

Agora arcebispo de Brasília

Por Assessoria de Comunicação e Imprensa da Diocese de São Carlos / Foto: Felipe Campos

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira (21), Dom Paulo Cezar Costa Arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Brasília, na Capital Federal do Brasil.

O anúncio da transferência e nomeação para a Arquidiocese de Brasília foi publicado no Boletim de Imprensa da Santa Sé ao meio dia do horário de Roma, 7h do horário de Brasília.

A posse canônica está marcada para 12 de dezembro de 2020, o anúncio da data foi feito na mensagem de Dom Paulo aos fiéis de São Carlos – SP. Até sua posse no Distrito Federal, Dom Paulo segue responsável pela administração da Diocese de São Carlos.

PALAVRAS DE DOM PAULO

Darei, até o último momento, o melhor de minhas forças…”- Mensagem à São Carlos

Dom Paulo, em mensagem ao povo da Diocese de São Carlos, agradeceu o carinho e acolhimento e demonstrou quanto é grato pela vida de cada membro vivo desta Igreja Particular. Em um tom de afeto e recordações o Bispo ressaltou sua chegada e suas ações na Diocese: “Percorremos um caminho pastoral; conseguimos várias realizações administrativas, tentamos crescer no relacionamento com a sociedade e na prática da caridade”, afirmou Dom Paulo, que demonstrou gratidão, também, a Dom Eduardo Malaspina: “Neste percurso, Papa Francisco nos deu um auxiliar, Dom Eduardo Malaspina, que me foi de grande ajuda no Governo da nossa Diocese

Sua posse em Brasília deverá acontecer no dia 12 de dezembro, até lá Dom Paulo segue na administração da Diocese de São Carlos: “Continuarei administrando a Diocese de São Carlos até o dia 12 de dezembro, quando tomarei posse da minha nova missão em Brasília. Darei, até o último momento, o melhor de minhas forças para que esta Igreja continue a ser bonita, evangelizadora e missionária”.

Confira na íntegra a mensagem para os fiéis da Diocese de São Carlos

“Quero, com vocês, fazer uma única coisa: a vontade de Deus”- Mensagem à Brasília

Além da mensagem aos cristãos de São Carlos, Dom Paulo também escreveu uma mensagem ao povo para o qual ele foi designado pastor, o início desta carta traz o desejo do arcebispo eleito de respeitar a história e o trabalho já realizado na Arquidiocese de Brasília: “Vou com a disposição de vos conhecer, amar e doar o melhor de minhas forças para que o Evangelho de Jesus Cristo possa ser conhecido, amado e testemunhado” – escreveu Dom Paulo.

Em comunhão com a Igreja de Roma, o Arcebispo Eleito tem como objetivo a concretização do desejo do Papa Francisco para a promoção da cultura do encontro, sobre isto cita Dom Paulo: “A cultura do encontro se caracteriza pela capacidade de

diálogo dos diversos atores da vida de uma sociedade para o seu bem. A cultura do Diálogo nos ajudará a continuarmos a construir uma sociedade mais humanizada, mais à altura da grandeza da dignidade humana”.

Dom Paulo finaliza sua carta ao povo da Arquidiocese de Brasília pedindo: “Peço que me esperem numa atitude de oração. Rezem para que eu possa ser com vocês presença do Bom Pastor, Jesus Cristo. Com a oração tocamos o mistério amoroso de Deus. Quero, com vocês, fazer uma única coisa: a vontade de Deus.

Confira na íntegra a mensagem para os fiéis da Arquidiocese de Brasília

CONHEÇA DOM PAULO

Dom Paulo Cezar Costa nasceu em Valença (RJ), em 20 de julho de 1967, recebeu sua Ordenação Sacerdotal em 05 de dezembro de 1992.

Sendo nomeado Bispo pelo Papa Bento XVI em 24 de novembro de 2010 e foi ordenado em 5 de fevereiro de 2011, no Rio de Janeiro. Como lema de ordenação Espiscopal escolheu a frase “Tudo suporto pelos eleitos” (2 Tm 2,10). Em 22 de junho de 2016 o Papa Francisco nomeou como o 7º Bispo da Diocese de São Carlos. Sua posse canônica aconteceu no dia 06 de agosto de 2016.

Graduado em Teologia pelo Instituto Superior de Teologia da Arquidiocese do Rio de Janeiro (1991), mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana (1998) e doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana (2001) Dom Paulo Cezar Costa, teve sua caminhada eclesial marcada pela organização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil que reuniu mais de quatro milhões de jovens junto do Papa Francisco.

Atualmente, é responsável pelo Setor Universidades da Igreja no Brasil da Comissão Episcopal Pastoral para Educação e Cultura, membro do Conselho Permanente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e membro do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM); em Roma é membro da Pontifícia Comissão para América Latina e do Pontifício Conselho para Unidade dos Cristãos.