Edinho e Airton se reúnem; Região se prepara para a Fase Vermelha do Plano SP

Edinho visitou Airton Garcia

O prefeito Airton Garcia e o vice Edson Ferraz receberam na manhã desta quinta-feira (04/02), no Paço Municipal, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva. As medidas de enfrentamento a COVID-19 na região foi a pauta principal do encontro, já que o número de infectados e de óbitos nos dois municípios estão em alta desde o início do ano.


São Carlos registra mais de 100 óbitos, 4 só nas últimas 24 horas e está com quase 9 mil infectados. Araraquara tem 10.794 infectados e 126 óbitos registrados até essa quinta-feira (04/02).


A transferência de pacientes pelo sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde do SUS) foi outro assunto discutido pelos dois prefeitos. Araraquara possui 36 leitos adulto de UTI/SUS e São Carlos 28 leitos para adultos, sendo 10 no Hospital Universitário e 18 na Santa Casa. Também possui 4 leitos na ala pediátrica de UTI/SUS.


Edinho Silva explicou que apesar de Araraquara disponibilizar mais leitos de UTI/SUS já que possui um hospital de campanha e que apesar de todos oferecerem respiradores adequados, o local não tem serviço de hemodiálise. “Dependendo da gravidade do paciente também não temos mais leitos, por isso o paciente é referenciado para hospitais de outros municípios. Hoje estamos com 100% de ocupação na nossa Santa Casa e também recebemos pessoas de outras cidades. O CROSS regula essas vagas”.


O prefeito de Araraquara disse, ainda, que o município pretende alugar novos respiradores e também uma máquina para hemodiálise. Vamos instalar mais leitos de UTI no pronto socorro do Melhado”.


Para o prefeito de São Carlos a troca de experiências entre os municípios é muito importante neste momento. “Estamos todos tentando fazer o melhor desde o início da pandemia, mas na verdade os municípios continuam implantando novos serviços, programas e atendimentos diferenciados para atendimento das pessoas com a doença, todos apostando que é o melhor a ser feito. Precisamos de unidade política. Vamos somar forças e buscar mais recursos para nossa região para o enfrentamento dessa segunda onda do vírus”, avaliou Airton Garcia.


“O grau de exigência que o novo coronavírus nos impõe é muito alto. Essa aproximação entre duas grandes e importantes cidades da região central nos torna mais fortes no enfrentamento dessa doença que tem matado muitas pessoas em São Carlos, em Araraquara e no mundo todo. Sabemos que muitas pessoas moram em Araraquara e trabalham aqui ou moram aqui e trabalham lá, portanto a circulação do vírus, apesar de todos os cuidados que os municípios estão tomando, é grande”, afirmou o vice-prefeito de São Carlos, Edson Ferraz.


O coordenador do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavirus, Mateus de Aquino, avalia esse alinhamento relevante. “São as maiores cidades e que são referência para os municípios menores. Juntas possuem o maior de número de leitos de UTI/SUS, porém passam por uma situação delicada já que atendem a região. Temos diferença quanto ao cumprimento do Plano SP. Araraquara conseguiu algumas vezes flexibilizar alguns horários estabelecidos pelo Plano. São Carlos precisa cumprir integralmente as medidas por força de uma determinação judicial, mas quanto a ocupação de leitos estamos com os mesmos problemas”.


Questionado sobre a próxima atualização do Plano SP, o coordenador do Comitê acredita na integralidade da fase vermelha para a região. “Podemos passar para a fase vermelha durante a semana toda. Apesar de ser uma fase mais restritiva e punitiva as atividades econômicas, não necessariamente diminui o avanço da pandemia. Percebemos que quando as pessoas não estão em suas atividades econômicas, não estão trabalhando, elas geram mais atividades sociais, o que é mais difícil de responsabilizar. As regras sanitárias e horários impostos as atividades econômicas são muito mais fáceis de fiscalizar e de exigir o cumprimento”.

De acordo com dados disponibilizados pelo Governo do Estado de São Paulo, 81,9% dos leitos UTI/SUS disponibilizados nos 11 hospitais da região de São Carlos e Araraquara, 120 no total, estão ocupados neste momento.


Também participaram da reunião o presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Roselei Françoso e o secretário de Trabalho, Emprego e Renda de São Carlos, Nino Mengatti.