EESC-USP produz equipamentos para hospitais de São Carlos combaterem o COVID-19

Teste com profissional de saúde da Santa Casa

O Grupo de Pesquisa em Manufatura Aditiva e Design for Assistive Tecnology da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, está utilizando a tecnologia de impressão 3D para produzir equipamentos de proteção individual (EPIs) para equipes da área da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia de COVID-19.

Nas duas últimas semanas, vários grupos de manufatura aditiva – mais conhecida com impressão 3D – reuniram-se numa grande rede de apoio mundial para fabricar máscaras do tipo ‘Face Shield’ a partir do modelo PRUSA, de natureza Open Source Design, as quais são um importante complemento de EPI em situações de contato com vírus de alto contágio.

 

Esse movimento teve a adesão de usuários domésticos de impressoras 3D, profissionais, grupos de pesquisa e da indústria, e seu crescimento rápido e intensivo impulsionou a indústria de plásticos a adotar inicialmente esse modelo de projeto, para atender em escala de volume a demanda dos hospitais.

 

eesc impressao 3d mascaras 01

Impressora 3D low-end: SEM-NUMA-EESC-USP.

 

O grupo, na EESC, é coordenado pela professora do Departamento de Engenharia Mecânica, Zilda de Castro Silveira, e até o momento foram entregues 135 máscaras para Santa Casa e oito para a equipe da DNA Consult/Prefeitura de São Carlos, para exame de teste da doença.

 

Nesse contexto, a manufatura aditiva, em processo de amadurecimento como área transversal do conhecimento, dá sinais de que poderá contribuir cada vez mais em situações de emergência como esta em que estamos vivendo.

 

eesc impressao 3d mascaras 03

Secagem das tiaras impressas em ABS, após aplicação de acetona

 

eesc impressao 3d mascaras 06

Montagem final das Face Shields

 

A parceria também envolve CTI-Campinas, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – por meio do Departamento de Engenharia de Produção (professor Daniel Braatz A. A. Moura) e do Departamento de Engenharia de Materiais (professora Alessandra de Almeida Lucas) –, CREARE Reabilitação Fisioterápica, Model Works, Tecndent, Mercedes-Benz; ABINFER, além de estudantes de graduação, pós-graduação e comunidade ligada à impressão 3D da região.

 

eesc impressao 3d conectores respirador

Também estão sendo fabricados conectores da linha de respirador mecânico, adaptados e impressos pela técnica aditiva SLS, com material esterilizável, em parceira com o CTI-Campinas