Em carta, filho demonstra amor e tristeza pelo pai falecido há uma semana

Pai de Marcel trabalhava na Prefeitura de Ribeirão Bonito

Por Marcel Rofeal

Há exatamente uma semana que esse pesadelo começava. Era por volta desse horário mesmo quando o senhor ligou em casa pedindo socorro – havia acabado de sair para o trabalho. Sua imagem, caído no portão da escola, rolando de dor, não sai da minha mente. Parece que ainda ouço o senhor gemendo de dor no banco de trás do carro a caminho do Pronto Socorro – o que não lhe impediu de me chamar a atenção por passar voando no quebra-molas. Eu jamais iria pensar que aquele era o início do fim.

Foram horas de angústia na emergência do Pronto Socorro, uma madrugada toda de tensão com sua entrada na UTI em São Carlos e o choque da notícia que eu nunca pensei que receberia tão cedo assim, naquela fria manhã de sábado. Pai, estão sendo os dias mais difíceis de nossas vidas; até a Luninha está deprimida, sentindo sua falta, aguardando sua volta. Todos nós, aliás, temos essa sensação de que, a qualquer momento, o senhor vai entrar por aquele portão, vai passar de ônibus, enfim, vai voltar.

Quando diziam que dói, eu não pensava que seria uma dor física como essa. Não há palavras que possam descrever tudo isso. O que tem nos confortado é o carinho, o abraço, a presença de tantas pessoas que o admiravam e respeitavam junto a nós nesse momento de saudade. Muitos, como nós, ainda não acreditam que tudo isso é verdade, não se conformam com como tudo foi tão rápido assim. Resta-nos, porém, seguir a vida, honrar seu legado e seguir seus ensinamentos.

Minha mãe e eu, também meus irmãos, agradecemos do fundo do coração a todos que manifestaram solidariedade e nos transmitiram palavras de conforto nesses dias. Aos plantonistas do Pronto Socorro de Ribeirão Bonito e à equipe do Hospital da Unimed de São Carlos pelo atendimento ao meu pai e a nós, minha mãe e eu, que precisamos de ajuda. Aos amigos da Prefeitura de Ribeirão Bonito, onde meu pai conviveu por 43 anos, pela presença e carinho; meu pai os considerava da família. A todos, sem distinção, nossa sincera gratidão. Deus abençoe a todos vocês e rezem por nós.

#Luto #RIP #Father #Dad #Pai #Nezinho