Em Ibaté, até os monumentos ganharam máscaras como forma de conscientização

Máscaras em Ibaté

Todos os monumentos existentes na cidade de Ibaté ganharam máscaras de
proteção. A ação tem o objetivo de conscientizar a população ibateense
sobre a importância de usar a peça para se proteger contra o novo
coronavírus [Covid-19].

Ibaté registra 10 casos confirmados da doença, com um paciente internado
e quatro recuperados, além de 30 testes negativados.

Seguindo o decreto do governador João Dória, o prefeito José Luiz
Parella determinou o uso obrigatório da máscara na cidade, desde o dia
07 de maio. Atualmente, está proibida a permanência em filas de espera,
bem como, o ingresso nas agências bancárias, casas lotéricas, transporte
coletivo, repartições públicas e estabelecimentos comerciais que estão
em funcionamento, sem o uso da máscara de proteção.

Especialistas indicam que essa é uma medida importante para prevenção
contra a Covid-19, pois evita o contágio pelos meios de transmissão do
vírus.

As máscaras foram confeccionadas pela equipe do Centro Comunitário “João
Baptista Lopes” e não onerou os cofres públicos. “Fizemos isso para
conscientizar a população de que é necessário usarmos máscaras. Estamos
em uma época de pandemia. Se puder, fique em casa, mas se for necessário
sair, use máscara”, relatou o prefeito.

Entre os monumentos e estátuas que fazem parte da iniciativa da
Prefeitura de Ibaté, estão os monumentos: da Família (localizado no
viaduto); do Casal de Cortadores de Cana (localizado no cruzamento das
ruas Santa Iria e Domingos Cardoso; dos Três Poderes (localizado
defronte ao Novo Paço Municipal); os da Paz (localizado no
estacionamento do Cemitério Municipal); e o Cristo Redentor (localizado
no acesso ao bairro Jardim Icaraí).