Em maio de 2020, supermercados criaram 10 vezes mais empregos que no mesmo mês em 2019

Movimento é monitorado/Foto: Pixabay

O setor de varejo alimentar de São Paulo contratou 1273 pessoas em maio. O número é o segundo maior já levantado sobre o mês desde 2010. O levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) junto ao CAGED aponta que entre os canais – supermercados, hortifrutis, atacados e minimercados – o primeiro foi responsável por 100% das vagas com 1374, enquanto os demais tiveram uma redução de -52, -41 e -8, respectivamente.

 

Se considerarmos de março até maio, os supermercados paulistas empregaram mais de 3,1 mil pessoas estando distribuídos em 2560 em março e -699 em abril. Atualmente, o setor emprega mais de 543,2 mil colaboradores. No Brasil, em maio foram criadas 5003 vagas com destaque para Nordeste, São Paulo e Rio de Janeiro – em 2019, para o mesmo mês o resultado foi -176. “O fechamento do comércio e shopping foram os principais responsáveis pelo crescimento do número de contratações. Para garantir a segurança de todos, os supermercados investiram em mão de obra para limpeza, entregas de vendas online e substituição de colaboradores que pertencem ao grupo de risco”, explica o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos.

 

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas.