Embraer demite 900 funcionários

Demissões na empresa

A Embraer que tem uma fábrica na região situada em Gavião Peixoto anunciou a demissão de 900 funcionários, o que perfaz 4,5% do efetivos de suas fábricas no país. As demissões, segundo a empresa, são fruto da COVID-19 e também do cancelamento do acordo com a americana Boeing.  “O objetivo é assegurar a sustentabilidade da empresa e sua capacidade de engenharia”, disse a Embraer em comunicado.

A pandemia, segundo a Embraer, afetou em 75% as entregas comerciais de aviões se forem comparadas com o mesmo período de 2019. Essa área comercial era um dos principais pontos do acordo com a Boeing.  A Embraer afirma que adotou iniciativas para preservar empregos, como férias coletivas, redução de jornada, lay-off, licença remunerada e três planos de demissão voluntária (PDV), que tiveram adesão de 1,6 mil funcionários. “A companhia reconhece e agradece o empenho sempre demonstrado pelos profissionais que deixam a organização neste momento. E conta com o engajamento de todos para atravessar a grave crise atual e manter a empresa competitiva no mercado global”, termina o comunicado.