Enchentes: Defesa Civil inicia mapeamento para a construção de outro Piscinão em São Carlos

Vistoria na Travessa 8

O objetivo é a elaborar um relatório para a viabilidade da construção de um piscinão em uma área próximo ao pontilhão da Travessa 8

Por uma determinação do prefeito Airton Garcia, a Defesa Civil com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social e da Guarda Municipal, realizou na manhã desta quarta-feira (16/12), o mapeamento de uma área próximo ao pontilhão da Travessa 8, na Vila Prado. O objetivo é elaborar um relatório para a viabilidade da construção de uma lagoa de contenção no local, conhecido como piscinão.


Durante o mapeamento da área, uma equipe da Guarda Municipal coordenada pelo comandante Michel Yabuki, captou com um drone da corporação imagens aéreas do terreno pertencente a Prefeitura, que hoje consta um galpão, e também, de uma área que pertence a RUMO, concessionária que administra a linha férrea que passa pelo local.


De acordo com Pedro Caballero, diretor da Defesa Civil, mesmo com o trabalho da abertura de bacias de contenção de água feita pela RUMO no começo do ano, a forte chuva do último dia 26 novembro mostrou que o local ainda colabora para o alagamento na região do bairro Lagoa Serena. “Esse local acumula boa parte da água da Vila Prado e da Vila Pelicano. Na chuva do último dia 26, parte dessa água caiu em forma de cachoeira pelo paredão da rua Joaquim de Evangelista de Toledo e pelo pontilhão da Travessa 8, sobrecarregando o acúmulo de água no bairro Lagoa Serena”, observou ele.

Segundo o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Samir Gardini, o apoio do drone foi fundamental para se ter uma visão da área como um todo. “Com o apoio do drone da Guarda Municipal, conseguimos imagens privilegiadas de toda a área que poderá receber o piscinão, isso irá acrescentar muito nos detalhes para o relatório”, acrescentou o secretário.


A partir da conclusão do relatório, a Prefeitura irá realizar um estudo em conjunto com as secretarias de Planejamento, Obras Públicas e Serviços Públicos para viabilizar no local a construção do piscinão junto com a concessionária RUMO. A ideia do projeto, é que o piscinão acumule o excesso da água da chuva captada na Vila Prado, evitando que chegue no bairro Lagoa Serena, aliviando também, o volume de água no centro da cidade por meio do córrego do Simeão.

Piscinão da CDHU – A Prefeitura também finalizou as obras de um piscinão na região da CDHU, no cruzamento das avenidas Heitor José Reali com Airton Salvador Leopoldino Júnior. A capacidade do reservatório é de 108 mil metros cúbicos de água, com 6 metros de profundidade. É um investimento de R$ 1.231.076,00 por meio de contrapartida da iniciativa privada. Além de ajudar na contenção das águas na região da própria CDHU, o piscinão vai diminuir 15% o volume de água que chega na região do Mercado Municipal. A Prefeitura aguarda somente uma interligação que deve ocorrer em 40 dias para colocar o reservatório em funcionamento.