Equipe da Santa Casa faz visita técnica de apoio à UPA da Vila Prado

O Gerente de Enfermagem da Santa Casa, Flavio Braga Reis; a Coordenadora de Agendamento e Regulação, Talita Azorli; a Gerente de Suprimentos, Natália Franchetto; a Coordenadora de Hotelaria, Michelle Dias da Silva; Gerente de TI, Lucas Marini; Flavio Bueno, Coordenador de Infraestrutura; Gerente de Controladoria, Willian Ferreira de Matos; Carlos Mellado, Engenheiro de Segurança; Coordenador de Engenharia Clínica e Elétrica, Vinicius Tibúrcio e Lidia da Silva, Coordenadora de Atendimento, foram recebidos pela Diretora do Departamento de Gestão do Cuidado Hospitalar, Lindiamara Talita Soares e pelo Supervisor da UPA Vila Prado, Mecias Pepi – Foto: Arquivo Pessoal

 A equipe da Santa Casa de São Carlos visitou a UPA da Vila Prado nesta quinta-feira (14). O objetivo foi dar apoio técnico à unidade para a organização de fluxos de atendimento e otimizar os processos, melhorando a relação entre as unidades e a Santa Casa.

Participaram da visita a Diretora de Práticas Assistenciais, Carolina Toniolo Zenatti; o Gerente de Enfermagem da Santa Casa, Flavio Braga Reis; a Coordenadora de Agendamento e Regulação, Talita Azorli; a Gerente de Suprimentos, Natália Franchetto; a Coordenadora de Hotelaria, Michelle Dias da Silva; Gerente de TI, Lucas Marini; Flavio Bueno, Coordenador de Infraestrutura; Gerente de Controladoria, Willian Ferreira de Matos; Carlos Mellado, Engenheiro de Segurança; Coordenador de Engenharia Clínica e Elétrica, Vinicius Tibúrcio e Lidia da Silva, Coordenadora de Atendimento.

A equipe da Santa Casa foi recepcionada pela Diretora do Departamento de Gestão do Cuidado Hospitalar, Lindiamara Talita Soares e pela Supervisor da UPA Vila Prado, Mecias Pepi.

Segundo a Diretora de Práticas Assistenciais, Carolina Toniolo Zenatti, “o município está organizando sua rede de saúde nos níveis de complexidade. Desde a pandemia, a Santa Casa passou a se dedicar, exclusivamente, aos atendimentos de casos de média e alta complexidade, como é recomendado pelo matriciamento do Sistema Único de Saúde. Mas o atendimento inicial é feito, normalmente, nas UPAs. Dessa forma, é fundamental entender e aprimorar a linha de cuidado aos nossos pacientes, garantindo a assistência de qualidade de ponta a ponta”.