Erick Silva apresenta a proposta do Kit Caixa D’Água para moradores de bairros com desabastecimento

Candidato conversa com moradores

O abastecimento de água é um item de primeira necessidade na vida de uma cidade e esse tema torna-se ainda mais sério com a pandemia.  Nas caminhadas nos bairros e conversas com a população, o candidato a prefeito Erick Silva, do Partido dos Trabalhadores, tem apresentado aos moradores suas propostas a respeito do desabastecimento e vazamentos de água tratada.

De acordo com ele, as pessoas reclamam que ao chegarem em casa, não tem água para tomar banho, não tem água para cozinhar e, menos ainda, para lavar as mãos, aquilo que se cobra delas em função do coronavírus. “E não é só nas casas que falta água. É nos comércios, é nas escolas, é nos abrigos. É irresponsável ficar pressionando pela volta às aulas se nem o abastecimento de água nas escolas está garantido. Então esse é um problema prioritário para nós”, explica.

Erick reforça a importância de São Carlos estar sobre o aquífero Guarani.  “Essa é uma das benesses com que a natureza nos brindou e temos que ser respeitosos com ela. Temos um sistema de coleta de água que combina captação de mananciais e captação por sistema de poços. O nosso Ribeirão Feijão é um dos mais estáveis do Brasil. Assim, São Carlos tem todas as condições de suprir as necessidades da população atual e de expandir a captação pensando no crescimento da cidade”.

Em seu programa de governo, a política de médio e longo prazo para o fornecimento adequado de água potável combinará ações de proteção dos mananciais com a captação racional pelo sistema de poços.

Há também a proposta de interligação dos reservatórios, que segundo Erick, foi iniciado na gestão do professor Jurandir Povinelli, no SAAE e abandonada, ou pelo menos não seguiu no ritmo necessário. “Claro que tem a manutenção das bombas e da infraestrutura técnica, mas é importante que o sistema de reserva funcione de maneira interligada. Se o reservatório de um bairro tem problema com a bomba ou esgota sua capacidade em função de um uso maior que o previsto, o sistema interligado deve permitir trazer água dos outros reservatórios para aquele bairro. Isso é um grande investimento, mas o nosso SAAE tem condições técnicas e financeiras para fazê-lo. Esse trabalho foi iniciado no passado, mas não teve continuidade”.

No seu diagnóstico sobre a cidade, Erick Silva enfatiza que há dois problemas graves a enfrentar: o índice de perda de água potável na rede de distribuição, em função dos vazamentos que hoje está na ordem de 50%, e o segundo, diz respeito à população, sobretudo da periferia, que não tem caixa d’água nas casas e são os mais prejudicados pela falta de água.

“Detectar e consertar esses vazamentos é um desafio grande, caro e demorado, mas que precisa ser feito. Em nosso programa de governo, propomos a implementação do Programa Kit Caixa D’Água, que vai oferecer kits de instalação de caixas d’água financiadas, a preços populares, com assistência técnica fornecida pelo Poder Público, de modo que as pessoas não fiquem completamente sem água quando o fornecimento for interrompido. Com essa combinação de ações, teremos o abastecimento de água potável da nossa cidade equacionado”, avalia.

Fonte: Assessoria do candidato