Estudante da UFSCar é premiado em desafio internacional de Inteligência Artificial

Cerimônia de premiação online da equipe brasileira (Foto: Divulgação)

Uma equipe brasileira formada por dois estudantes de graduação e um doutorando acaba de ser premiada na International Create Challenge (ICC 2020 – www.createchallenge.org), competição de desenvolvimento de protótipos na área de Inteligência Artificial realizada na Suíça, com participação online de equipes estrangeiras. Os integrantes da equipe são Rogério Ruivo, estudante de Engenharia de Computação na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Vinícius Molina, também estudante de Engenharia de Computação, mas na Universidade de São Paulo (USP); e Francisco Nardi, doutorando em Ciência da Computação na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Em sua nona edição, a ICC 2020 incluiu premiação específica para a área da Saúde, na qual a equipe brasileira ficou com a terceira colocação, pelo desenvolvimento do projeto denominado Triage. O Triage é um sistema de inteligência artificial para prognóstico e triagem de pacientes com o objetivo de auxiliar profissionais de Saúde na tomada de decisões sobre quem atender primeiro em situações de emergência ou de superlotação de equipamentos de Saúde. A ferramenta pode levar em consideração, por exemplo, dados clínicos – como sintomas reportados e prontuário médico, quando disponível – e exames laboratoriais do paciente, bem como bancos de dados com informações sobre doenças e sua evolução em diferentes quadros.

Ruivo conta que a ideia vem sendo desenvolvida desde o final de 2019, a partir da sua participação em desafio vinculado ao Supera Parque, parque tecnológico situado na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Na ocasião, a equipe participante pôde conhecer demandas de organização de fila no serviço de Oncologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão e, a partir disso, pensar em possíveis soluções. No ICC 2020, os participantes tiveram nove dias para trabalhar na transformação da ideia em protótipo e, como premiação, receberam cheque no valor de 500 francos suíços. Outra conquista recente foi a aprovação para incubação, no mesmo Supera Parque, de empresa que deve dar continuidade ao desenvolvimento do sistema.