EXCLUSIVO: Newton Lima diz que São Carlos precisa voltar a se desenvolver com sustentabilidade e em parceria com as universidades

Newton Lima concedeu entrevista ao São Carlos em Rede

Por Renato Chimirri

Newton Lima falou. Falou como cidadão são-carlense e ex-prefeito, mas disse que qualquer discussão sobre a sucessão municipal de 2024 só terá validade a partir da Federação Partidária a qual sua legenda, o PT, fizer parte diante da nova legislação que está vigente. “Faço considerações como cidadão e estou intensificando minha vida política em São Carlos, porque amo a cidade, quero ajudar o presidente Lula a se eleger para que ele possa recolocar o Brasil nos trilhos, depois do caos ético-sanitário-econômico-político para o qual o país foi jogado decorrente do golpe contra a presidenta Dilma em 2016. Vou me dedicar junto com o companheiro Oswaldo Barba não só à campanha do Lula, mas também do nosso candidato ao Estado que espero que seja definido pelo professor Fernando Haddad e em especial também a todos que entendem que devemos reeleger o deputado Paulo Teixeira que faz muito pelo Brasil, por São Carlos e por nossas universidades, especialmente porque no Congresso ele defende a Constituição Brasileira e os princípios democráticos estabelecidos lutando contra o arbítrio que se instalou no país com a eleição de Bolsonaro, essa é a maior tarefa a se desenvolver neste momento”, disse.

São Carlos em Rede- Seus governos foram bem avaliados pela população no início dos anos 2000. Hoje, caso seja candidato e vença a eleição, qual seria a sua prioridade como prefeito?

Newton Lima- Penso que a federação de partidos que vamos construir tem que levar em consideração o processo de desmonte que São Carlos vem sofrendo desde o final do governo Oswaldo Barba. De lá para cá, nos últimos dez anos, há uma unanimidade de que obras importantes foram suspensas ou postergadas a exemplo da Praça Itália (que agora está sendo realizada no segundo mandato de Airton Garcia), a transparência na administração ou a participação via cidadania só não desapareceram graças ao empenho do Ministério Público, de alguns vereadores e setores da sociedade civil que ainda resistem nos conselhos municipais.

Esses dois anos de pandemia foram duros para São Carlos e não tivemos como em Araraquara uma administração focada em mobilizar a população para combater a COVID e seus efeitos sociais. Precisávamos de um programa de testagem e medidas mais duras como ocorreram em nossa vizinha cidade, por isso os indicadores de São Carlos e Araraquara são tão diferentes. Em nossos governos tínhamos um programa social de acolhimento de pessoas nas ruas e hoje temos crianças e adultos pedindo esmola em semáforos da cidade. As pessoas pobres e humildes atualmente não conseguem se encaixar nesse mercado precarizado de trabalho, precisamos de uma programa muito sério na área social.

Temos visto as escolas sem adequações para o retorno das atividades, tanto que houve mobilização dos professores e demais trabalhadores da Educação, sem contar que caiu demais o padrão de atendimento do Sistema Único de Saúde em São Carlos. Posso dizer que o transporte coletivo piorou porque não temos uma empresa com contrato adequado, acho que neste quadro de caos fica difícil focar em prioridade, porque temos muitas.

São Carlos em Rede- Repetir seus governos é uma saída?

Newton Lima- Acredito que temos que resgatar nossa receita de trabalho para os dias de hoje, não se trata de repetir o passado, mas sim olhar para o futuro e ver e fazer o que for preciso. Durante os nossos governos perseguimos os objetivos do início do milênio da ONU e lutamos para a cidade chegasse ao nível de qualidade de vida e empreendimentos entre os mais importantes municípios brasileiros. Ficamos entre as 20 melhores cidades do Brasil para se viver, mas decaímos tanto que nem tenho ideia em qual posição estamos, mas bastar andar nas ruas que vemos que o quadro não é bom.

Um programa de governo que vier do PT e demais partidos aliados tem que ter democracia e inclusão social, além de ser focado no desenvolvimento sustentável de São Carlos. E temos que voltar a governar com a população de maneira transparente com conselhos populares.

São Carlos é um município com cabeças pensantes nas universidades, fizemos mais de 120 projetos, e posso dizer que um deles foi o convênio com o Departamento de Hidráulica e Saneamento que é a Estação de Tratamento de Esgoto. Fizemos um projeto moderno com acadêmicos das universidades e do SAAE que ganhou prêmio para pagarmos metade da obra realizada pela Prefeitura. Também tivemos um convênio com a UFSCar para fazer o mapa da pobreza e ainda em 2001 implantamos um dos primeiros programas de Renda Mínima e que depois ganhou notoriedade com o Governo Lula. Do então presidente, veio o Bolsa Família. Sempre lutamos para que as pessoas pudessem comer três vezes por dia.

O poder público precisa se preocupar com as famílias mais pobres e com os jovens, os centros da juventude precisam estar abertos, estruturados e funcionando, o jovem precisa de educação, trabalho, cultura e esporte.

São Carlos em Rede- São Carlos está sofrendo bastante com a falta de professores na rede municipal, com contratações temporárias e escolas em péssimo estado de conservação, denunciadas pelos próprios profissionais. Isso gerou até uma manifestação dos servidores. Neste caso, qual seria sua proposta para a educação municipal?

Newton Lima- Fui deputado federal e presidente da Comissão de Educação e Cultura quando criamos uma comissão especial para análise da proposta da presidenta Dilma através do ministro Fernando Haddad e também Aloízio Mercadante do Plano Nacional de Educação, embora seja uma lei, ele foi enterrado pelos governos posteriores. Isso se aplica também ao governo do Estado e aqui em São Carlos, as metas foram abandonadas e precisamos retomar esse plano e readequá-lo para esses tempos, que são piores que o passado, porque temos muitas pessoas apartadas da escola e precisamos de uma força-tarefa para que jovens e crianças que não conseguiram estudar voltem para escola, São Carlos tem que voltar a ser uma cidade educadora, teremos que readequar escolas, reformar prédios, novos protocolos sanitários, valorizar os professores da rede com salários adequados (nós já fizemos isso!), temos que usar os 25% do orçamento municipal, como determina a Constituição para a Educação, mas necessitamos aumentar esse percentual e o ex-prefeito Barba, se não estou enganado, chegou aos 31%. Ele e eu somos educadores sabemos que a educação é a força motriz para combater as desigualdades, por isso a melhoria da educação básica tem que ser um eixo central do programa a ser construído pelo PT e demais partidos que poderão compor nossa federação.

São Carlos em Rede- Ver Lula e Fernando Haddad liderando pesquisas eleitorais no estado de SP é um estimulante para sua eventual candidatura? Você acha que a população entendeu que o ex-presidente Lula foi inocentado das acusações que lhe foram imputadas especialmente pela Lava Jato?

Newton Lima-  Penso que as pesquisas eleitorais não devem nortear as ações de qualquer candidatura, o Lula pensa assim e o Fernando Haddad também.  Temos que trabalhar para pensar o país e recuperá-lo desses governos anti-povo, que são contrários à soberania nacional e que estimulam a violência e a barbárie. São Paulo é um estado com potencial extraordinário, mas ao longo de décadas de PSDB no poder isso vem diminuindo consideravelmente seja nas áreas saúde, educação, economia e meio-ambiente. O processo de privatização da saúde com o uso de ONGs nos levou ao caos que vivemos hoje. Esses resgate do Brasil e de São Paulo serão temas de discussão dos programas de governo do Lula e do Haddad.

A população percebeu as manobras antiéticas e ilegais que foram realizadas contra o presidente Lula que o tiraram das eleições de 2018. Houve, possivelmente, uma conspiração imperialista aliada com membros da política e do judiciário que terminou com o afastamento da presidenta Dilma, uma mulher absolutamente honesta e a prisão do presidente Lula que seria eleito para suceder o Temer. O Lula já falou que não tem ressentimento e que se deve olhar para a frente. A população já percebeu tudo o que foi feito, o presidente Lula colocou o Brasil como a sexta economia mundial, hoje estamos abaixo da 12ª segunda. Lula melhorou a vida das pessoas, a gasolina custava um sexto do que é hoje, tínhamos Bolsa Família, o Brasil cresceu em emprego, atingiu indicadores em todas as esferas, implantamos escolas técnicas, universidades, nos desenvolvemos com canais para a mitigação da exclusão social, por isso penso que Lula e Haddad vão andar o Brasil e São Paulo para ver a realidade e construir o programa que contemple nossas necessidades. Sem contar que vão olhar para a nossa região, para São Carlos, ver o que precisamos para que possam construir um novo futuro em nossa cidade e na região central do Estado.

São Carlos em Rede- São Carlos durante os seus governos sempre trabalhou em parceria com as universidades, o que é possível fazer neste momento?

Newton Lima- Como falei anteriormente, fizemos mais de 120 projetos com as universidades ao longo dos nossos governos, um deles foi a Estação de Tratamento de Esgoto, pois São Carlos jogava há décadas seu esgoto no rio Monjolinho e ninguém se preocupava com isso. Temos um mar de gente capacitada e que pode nos ajudar com ideias modernas e eficientes para administrar a cidade. Diria que temos além da USP, UFSCAR, Instituto Federais, Embrapas, Unicep, Paula Souza,  um conjunto gigantesco de pessoas especializadas que podem nos ajudar a construir com custo baixo e competência os projetos que a cidade precisa. Fiquei chocado, pois a USP e a UFSCar tem uma expertise gigantesca na área, que a Prefeitura contratou a Fundação Getúlio Vargas, nada contra essa instituição que é muito famosa, para fazer um Plano de Mobilidade Urbana, mas  as pratas da casa (doutores e professores de São Carlos) são muito capacitadas para isso. São vários departamentos na USP e UFSCar que poderiam atuar nessa questão. Precisamos de um projeto de mobilidade urbana que contemple nossas necessidades. Hoje há bairros onde as pessoas não conseguem trafegar por causa dos buracos. Nossa federação partidária certamente proporá revisões e mudanças nestas políticas.

São Carlos em Rede- A falta de água é um dos maiores problemas de São Carlos. O que é possível realizar para melhorar o serviço do SAAE?

Newton Lima- Com relação à falta de água em nosso primeiro governo construímos reservatórios e fizemos a interligação desses locais, refizemos muito da rede da cidade. Temos que continuar com essas iniciativas, porque São Carlos ganhou de 2000 para cá 60 mil novos habitantes e temos uma rede antiga de distribuição. Cerca de 50% da água é perdida por conta dessa rede, precisamos comprar equipamentos que detectem onde essa rede necessita ser trocada e assim evitarmos essa perda de água. Necessitamos de um plano de expansão consistente com contrapartidas da rede privada, tão importantes, para a construção de novos bairros na cidade. Temos muita competência instalada nas universidades para termos um programa que acabe definitivamente com a falta de água e isso tudo coordenado pelo SAAE. Precisamos manter uma política sanitária adequada e sustentável para São Carlos.