Família de São Carlos faz Vakinha Virtual para ajudar em tratamento de menino com tumor cerebral

Fernando está fazendo tratamento

Por Renato Chimirri

Esse “mocinho” é o Fernando. Ele é filho da Priscila, uma enfermeira, que está na batalha pelo tratamento de saúde deste querido menino.

O Fernando, segundo sua mãe, tem quase 5 anos e é irmão gêmeo de um outro meninão, o Lucas. “Em outubro do ano passado as nossas vidas mudaram, os olhos do Fernando começaram a fazer movimentos diferentes e ele começou a sentir dores de cabeça, em um sábado, o Fernando ao levantar teve um episódio de vômito e passou o dia mais quieto, a noite estava brincando com o irmão e um amiguinho, ele caiu por três vezes, estava perdendo o equilíbrio, o levamos para hospital onde ficamos internados, o Fernando parou de andar, sorrir e brincar e ficou com dificuldade para mastigar”, conta sua mãe.

Fernando passou por uma bateria de testes para tentar descobrir o que estava acontecendo. “Fizeram vários exames e tivemos a pior notícia das nossas vidas: meu filho amado foi diagnosticado com um tumor cerebral chamado Glioma Difuso de linha média (inoperável). Fomos transferidos para o hospital de referência que é o Boldrini que fica em Campinas  com a intenção  de começarmos um tratamento oncológico paliativo, 30 sessões de radioterapia e 10 ciclos de quimioterapia oral (temodal) com intervalos de 28 dias para cada ciclo e assim poder melhorar os sintomas que ele estava apresentando”, explicou Priscila.

Em janeiro deste ano, as radioterapias acabaram e o Fernando ficou muito bem, voltou a andar, brincar e sorrir, mas agora ele vai começar o quarto ciclo da quimioterapia. “Porém há duas semanas o Fernando começou a apresentar dores de cabeça, vômitos, aumento da frequência respiratória e dos batimentos cardíacos.  Quinta-feira foi realizada uma ressonância do crânio onde os médicos evidenciaram um cisto e um aumento de líquido, na região do tumor, a equipe médica decidiu abordar o caso cirurgicamente para melhorar os sintomas que ele vem apresentando”, salientou a mamãe guerreira.

Por isso, a família está com muitos gastos que somente sua renda não tem como cobrir, afinal eles foram surpreendidos por essa notícia terrível, mas estão lutando muito e com uma força descomunal para fazer sempre o melhor para o pequeno Fernando. Sendo assim, sua mãe criou uma VAKINHA que tem por objetivo arrecadar fundos que servirão para o pós-operatório, as medicações, as viagens e demais despesas que essa situação pode gerar. Quem puder colaborar, estará fazendo um bem inestimável à essas pessoas.

CLIQUE AQUI E AJUDE NA VAKINHA!