Fazenda histórica do Palmital inicia processo de restauração

Começa a restauração

Desde o início de abril a Fazenda Histórica do Palmital tem recebido equipes de arquitetos de empresa especializada em patrimônio histórico e apoiadores que iniciaram os estudos preliminares do projeto de conservação e restauro do conjunto arquitetônico.

 

As edificações tombadas pelo CONDEPHAAT, órgão do Governo do Estado de São Paulo, oriundas do final do século XIX e início do século XX foram doadas para o Instituto Cenários Futuros, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público com atuação em diversas cidades do Estado de São Paulo, que passa a ser responsável pela propriedade.

 

A área privada tem recebido um grande número de visitantes nos finais de semana, são famílias, ciclistas e pedestres que tem o desejo de visitar a casa-sede inaugurada em 1870 e que foi o berço da cidade de Ibaté, “A gente tem recebido muito carinho da população, são muitas histórias de famílias que nasceram nas colônias da fazenda, que rezavam aqui na igreja e que vem visitar a gente”. – comemora Thiago Kling, Presidente do Instituto. Porém ele adverte: “Fizemos o tapuamento e iniciamos o trabalho de limpeza com o objetivo de preservação e por questões de segurança não podemos deixar ninguém entrar nas edificações, mas se tudo der certo em breve receberemos toda a população de Ibaté e região com muito carinho”.

 

Assim, as visitações da Fazenda do Palmital por ora estão suspensas até a liberação dos órgãos de preservação. A área está sendo monitorada com câmeras de vigilância e segurança patrimonial e tem registrado algumas tentativas de entrada nas edificações que são coibidas pela equipe de segurança. As imagens estão sendo compartilhadas com a Polícia Militar com o objetivo de notificar e orientar a população.

 

Ainda não há destinação certa, mas entre os planos do instituto é oferecer cursos gratuitos profissionalizantes em parceria com a Prefeitura, inclusive shows, eventos, um possível restaurante rural e um parque com atividades para receber as famílias da região.