Feriadão de 12 de outubro será marcado por temporais

Tempo fechado

O feriado prolongado do dia 12 de outubro será marcado por temporais em várias áreas do Brasil. Com a passagem de uma frente fria e a circulação dos ventos associada a um sistema de baixa pressão atmosférica no Paraguai, muitas áreas de instabilidade irão se formar pelo país. Há risco de chuva forte e volumosa especialmente em partes do Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Confira a previsão completa por Região!

Região Sul

Na Região Sul, a passagem de uma frente fria e a circulação de ventos irão colaborar para a formação de muitas áreas de instabilidade nos próximos dias. Já a partir de sexta-feira (8), a situação fica de alerta para muita chuva no Paraná e em Santa Catarina, com destaque para o interior destes estados. Nas capitais, também pode chover forte ao longo do feriado.

No Rio Grande do Sul, o predomínio será de tempo instável e chuva nos próximos dias, mas que acontece intercalando períodos de melhoria. Na Grande Porto Alegre, a previsão é de chuva principalmente no fim de semana.

Além da chuva, a Região Sul do Brasil terá mar bastante agitado nos próximos dias, e as temperaturas também ficarão mais baixas!

Região Sudeste

No Sudeste, a passagem de uma frente fria nos próximos dias e a circulação de ventos também irão contribuir para um feriado de tempo úmido e chuvoso. Os maiores volumes de chuva deverão ser observados em áreas do centro-sul de Minas, Espírito Santo e os estados do Rio De Janeiro e São Paulo, inclusive nas capitais destes estados. O destaque também fica para a costa da Região, que irá receber chuva persistente, com sensação de frio no decorrer dos próximos dias. Apenas o norte de Minas é que deve ter pouca ou nenhuma chuva até a próxima terça-feira (12).

Com a circulação de ventos associada a um grande sistema de alta pressão atmosférica, os próximos dias também serão de mar bastante agitado no Sudeste.

Previsão de quase 100mm de chuva para o litoral de SP neste feriado

Região Centro-Oeste

No Centro-Oeste do Brasil, o destaque vai para a chuva expressiva no estado de Mato Grosso do Sul. Durante os próximos dias, a atuação de um sistema de baixa pressão atmosférica vai colaborar para a formação de nuvens muito carregadas, especialmente no sul do estado, que receberá chuva frequente e volumosa nos próximos dias. No entanto, no decorrer do fim de semana, os temporais também atingem outras áreas sul-mato-grossenses, como a capital Campo Grande. A previsão também é de chuva volumosa para o sul de Goiás.

Nas demais áreas, as pancadas de chuva continuam acontecendo de forma pontual e isolada, principalmente durante a tarde e a noite. Mesmo assim, ainda há chance de temporais.

Confira a previsão completa para a região de Goiânia

Região Nordeste

O Nordeste do Brasil será região do país que terá menos chuva ao longo do feriadão. A exceção será o litoral da Bahia, que deve ter alguns dias de tempo instável devido à infiltração marítima. Mesmo assim, a chance para temporais é baixa.

As demais capitais do Nordeste terão bastante sol e calor até a próxima terça-feira, com pancadas de chuva muito rápidas e isoladas, bem comuns nesta época do ano. No interior do Nordeste, a previsão continua de tempo firme, com bastante sol e calor intenso à tarde.

Região Norte

Na Região Norte, o calor e a alta umidade continuarão provocando pancadas de chuva nos próximos dias. Mesmo assim, a sensação continua de tempo bastante abafado em todas as áreas. Ao longo do feriadão, alguns temporais serão observados em parte dos estados do Acre, Amazonas e Roraima, até com potencial para eventuais transtornos. Nas demais localidades, inclusive no Tocantins, as pancadas de chuva serão rápidas e isoladas.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 33 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para segmentos estratégicos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, investiu na instalação do LABS Climatempo, no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), que atua na pesquisa e desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Em 2019, a Climatempo passou a fazer parte do grupo norueguês StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão, e dois anos depois, em 2021, uniu-se à Somar Meteorologia, formando a maior companhia do setor na América do Sul. A fusão das duas empresas impulsiona a Climatempo a ser protagonista global de fornecimento de dados e soluções para os setores produtivos do Brasil e demais países da América Latina, com capacidade de oferecer informações precisas de forma mais ágil e robusta.

O Grupo Climatempo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.