Final do “Concurso de Monxtras” acontece neste domingo (30), com transmissão gratuita pelo YouTube

Final será transmitida pelo Youtube

Evento realizado totalmente online pelo coletivo Traga Drag de Sorocaba, contou com a participação de 18 artistas drag queens de todo o Brasil.

Com o objetivo de iluminar o debate acerca de artistas drag queens que não se expressam dentro dos padrões estéticos e visuais, nasceu o Concurso de Monxtras que terá a sua grande final exibida neste domingo (30), às 20h, no Youtube.

Realizado pelo coletivo Traga Drag de Sorocaba, o concurso vem sendo articulado desde 2019, com trabalhos transformistas que dialogam com referências e visões de mundo não convencionais.

As inscrições do concurso online foram abertas em fevereiro deste ano, para artistas de todo o Brasil e contou com mais de 30 inscritas, sendo 18 selecionadas de São Paulo, Goiás, Belém, Rio de Janeiro e Bahia.

O Concurso de Monxtras baseou-se em três categorias, sendo: Make com tema Circo Bizarre – exibida em 11 de abril; Best Dress com temática dos quatro elementos – transmitida em 18 de abril; e Lip Sync com tema “A arte mantém viva a nossa história” – exibida em 25 de abril e 02 de maio.

A partir do desempenho das artistas nas categorias, foram selecionadas quatro finalistas, sendo a Bê Hemp de Sorocaba/SP, Pietra Pojo de Belém/PA, Ariel Neodrach de São Paulo/SP e Radix de Salvador/BA, que disputarão o título de Realeza Monxtra.

O tema da categoria final é “Bizarre” e levanta a questão “o que é bizarro para você? ”, com o objetivo de incentivar as artistas a explorarem suas possibilidades de construção com suas corpas, que desvie dos avanços tecnológicos globalizados e enalteça o que brota da terra latina.

A transmissão da grande final do Concurso de Monxtras será feita pelo canal do Youtube do Traga Drag. Para quem quiser acompanhar o trabalho do coletivo, basta acessar o instagram e ficar por dentro.

            Ficha Técnica do Concurso de Monxtras: Pamdora, Tarragó, Tay Moreira, Vennuz MC, Natasha Amaral, Matheus Carneiro, Odara Soares, Dois Ponto Oito Teatro Bar e Maloca Centro Cultural; apoio de Alessandro Rodrigues, Alana Mendes, Lucas Fernandes, Peste Produções, Quer Que eu Desenhe, Lanchetes e Minissintimate; apresentação de M Parda e Augusto; juradas Tristan Soledade (Belém/PA), Fedra (SP), Akira Hell (RJ) e Kaiakan (Salvador/BA); orientação de Rosa Piva e C.U.C.E.T.A de Sorocaba e Morgana de Arcoverce/PE.

Sobre o coletivo Traga Drag:

Desde 2017 a Traga Drag realiza a manutenção da produção artística LGBTQIA+ no interior Paulista de forma independente. Idealizada e produzida por transformistas, nasceu da necessidade em cavar, a partir da potência das corpas, espaços na cidade de Sorocaba diante da falta de iniciativas públicas destinadas à comunidade.

Os eventos realizados pela Traga Drag ocuparam diversos locais de Sorocaba e região, como Barracão Cultural, Maloca Centro Cultural, Teatro Municipal Francisco Beranger de Votorantim (junto à prefeitura da cidade); UFSCar Sorocaba, Ateliê Imprevisto e entre outros.

Atualmente a Traga Drag vem depositando esforços na produção de arte LGBTQIA+ online. A arte monxtra está presente em edições do projeto Traga, a qual completa cinco anos em 2021, de efervescência artística/educacional LGBTQIA+ no interior Paulista.

Além disso, a Traga Ball – Baile das Monstras, realizado no ano de 2019 no Txai, espaço cultural da cidade de Sorocaba e o Baile das Monxtras – Carnaval, realizado em 2020 e sediado no Barracão Cultural – espaço municipal, foram eventos que carregaram a necessidade de visibilizar outras possibilidades de existência, inclusive dentro da arte transformista.

Fotos: Thiago Roma e Paulo Falcadi