Força, Júlio! Nós estamos com você!

Estamos com você, Júlio!

 

O Júlio é filho de uma querida amiga da minha infância no Castelo Branco, a bela Katia e é sobrinho do meu grande amigo, o Cristian, neto da professora Toninha e do seu Antenor. Família melhor que essa impossível, gente decente, de bem, pessoas com enorme coração e que neste momento estão passando por esse percalço porque o Júlio sofreu um acidente de motocicleta recentemente e agora está hospitalizado na Santa Casa. Do que eles precisam? Da sua oração, do seu pensamento positivo, do seu conforto espiritual e do desejo verdadeiro (que esteja em seu coração) do que ele saia dessa e temos certeza que isso acontecerá.

Ninguém pode prever o futuro, o que vai acontecer, você sai de casa para realizar um trabalho e está sujeito a sofrer um acidente como esse que vitimou o Julio e assim precisa ficar um tempo na Santa Casa se recuperando. Por isso, é função de toda a comunidade apoiar quem sempre fez o bem para ela própria. Afinal de contas, quantos alunos essa família de professoras maravilhosas já formou, não? Se todos eles fizerem uma prece pelo Júlio certamente a oração será poderosa e em grande número, pois são milhares que aprenderam a ser alguém na vida por meio da educação das mãos dessas mulheres fantásticas.

Eu lembro, na minha doce infância, que estudei com o Cristian desde a primeira série e que aos poucos nos tornamos grandes amigos e assim conheci suas irmãs e o restante de sua família. Quantas vezes ficamos embaixo da árvore de sua casa conversando sobre a vida sem nem mesmo saber o que ela nos reservava? Nem sei contar quantas vezes isso aconteceu e sempre falávamos dos problemas e das virtudes que o mundo poderia nos impor.

Hoje chegou a hora de uma pequena retribuição à toda a amizade que essas pessoas sempre tiveram por mim, preciso aqui convocar uma corrente de oração e boas vibrações pelo Júlio para que ele se recupere logo e volte para os braços de sua família, sobretudo de sua mãe que tem demonstrado uma fé inabalável, uma fortaleza que realmente só quem tem o dom da maternidade pode ter.

É assim que abro esse domingo, infelizmente em tempos de pandemia, pedindo que você tire uns minutos, uns segundos, para acender uma vela, para rezar ao seu santo de devoção, a Jesus, à Nossa Senhora, a Deus-Pai, pela saúde deste menino.

A oração tem grande poder, ela cura, liberta e transforma vidas e no caso do Júlio a união de nossa comunidade certamente nos manterá firmes na esperança de sua recuperação.

Força, Júlio! Nós lhe aguardamos aqui! Força, Katia, estamos todos juntos!

 

Renato Chimirri