Funcionários do SAAE precisam melhorar o serviço oferecido à população, diz Marquinho Amaral

Vereador concedeu entrevista

Falando à Jovem Pan na manhã desta segunda, 2, o vereador Marquinho Amaral, disse que a postura do PSDB em São Carlos é de ajudar a cidade e com isso se aproximar do prefeito Airton Garcia nas demandas que são pertinentes à cidade junto ao governo do Estado de SP.

Com isso, o vereador foi questionado sobre a possibilidade de assumir o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) o que significaria a entrada oficial do partido no governo Airton Garcia e ele disse que houve apenas uma conversa preliminar com o secretário de Governo, Edson Fermiano, e afirmou que o próprio Benedito Carlos Marchezin, atual presidente do SAAE, não queria ficar na função, mas que permaneceu depois de um pedido do prefeito Airton Garcia.  “Ele faz um grande trabalho, entretanto temos que melhorar”, defendeu.

O vereador falou que o SAAE se for bem gerido pode dar lucro para São Carlos e que foi ele com os demais vereadores que impediram uma iniciativa de privatização que teria ocorrido no mandato do prefeito Paulo Altomani. Entretanto, o vereador ressaltou que o serviço oferecido à cidade necessita ser de maior qualidade, senão isso poderá ocorrer no futuro. O parlamentar voltou a dizer que é contra a venda do SAAE, mas defende uma política rígida de resultados para a autarquia.

Marquinho disse que o SAAE precisa melhorar o serviço para a comunidade e que a atuação da autarquia precisa ser eficiente. “Temos que acabar com os vazamentos, melhorar as ligações de água, a agilidade no atendimento, otimizar o serviço, algo deve mudar! Acabar com a falta de água, é inadmissível que isso ocorra!”, afirmou.

Segundo ele, há grupos no SAAE de funcionários que precisam entender que o serviço tem que melhorar. “O prefeito Airton é contra a privatização, mas os funcionários precisam entender o que é fundamental para melhorar o serviço”, afirmou.

De acordo com Marquinho Amaral, se ele assumisse o SAAE faria uma conversa “olho no olho” com os funcionários. “Não hesitaria em tomar atitudes impopulares para melhorar o serviço que é oferecido à população”, ponderou.