Governo de São Paulo destinará R$ 30 milhões para projetos de pesquisa para o combate ao coronavírus

A arma é a pesquisa

O recurso será destinado a projetos de pesquisa sobre testes diagnósticos, terapias e procedimentos terapêuticos, ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção aos profissionais da saúde, soluções de tecnologias digitais e inteligência artificial para os serviços de saúde entre outros desafios que cercam a COVID-19, apresentados por pesquisadores e por pequenas empresas inovadoras de São Paulo

 

O Governo de São Paulo, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP, destinará R$ 30 milhões para pesquisas relacionadas ao combate do coronavírus, e estimular pequenas empresas a desenvolver em projetos tecnológicos que resultem em produtos e serviços voltados ao diagnóstico e tratamento dos doentes.

 

Na primeira chamada, serão disponibilizados R$ 10 milhões para reforçar projetos de pesquisa já em andamento e que serão selecionados pela Fapesp, para a compreensão, redução de risco, gestão e prevenção do coronavírus.

 

A expectativa é mobilizar pesquisadores do Estado de São Paulo no desenvolvimento de testes diagnósticos, terapias e procedimentos terapêuticos, nos estudos sobre aspectos críticos da infecção viral, na pesquisa em procedimentos clínicos, na identificação e avaliação das respostas imunes, nas investigações epidemiológicas e na pesquisa sobre a contenção e minimização de comportamentos contraproducentes para a epidemia, entre outros desafios que cercam a COVID-19.

 

Os projetos de pesquisa devem ter duração de 24 meses e o valor máximo de cada proposta será de R$ 200 mil. O prazo para submissão de projetos vai até 22 de junho de 2020.

Imagem de Michal Jarmoluk por Pixabay

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na segunda chamada, a FAPESP, no âmbito do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE- Fase III), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP, oferece uma linha especial de financiamento no valor de R$ 20 milhões, para apoiar pequenas empresas e startups dispostas a aplicar ou escalonar processos ou produtos inovadores relacionados à doença, a exemplo de kits diagnósticos, ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção aos profissionais da saúde, soluções de tecnologias digitais e inteligência artificial para os serviços de saúde ou atendimento aos pacientes.

 

As empresas devem realizar, em até 24 meses, o desenvolvimento comercial e industrial de produtos ou processo. Nesta chamada, cada projeto aprovado contará com até R$ 1,5 milhões. O prazo para submissão de propostas é 06/04/2020, podendo ser republicado por mais 15 dias, caso a demanda das propostas submetidas seja inferior aos recursos disponíveis.

 

A expectativa é que este recurso seja utilizado pela comunidade de pesquisa e  pelas pequenas e médias empresas de base tecnológica do Estado de São Paulo na oferta de soluções e desenvolvimento de produtos e serviços que serão comercializados e industrializados e que contribuam para o combate à COVID-19.