Governo do Estado deve rever data de volta às aulas presenciais

Gabbardo durante coletiva

Em SP, o centro de contingência do Coronavírus, avaliará o retorno das aulas presenciais nas escolas paulistas prevista para Setembro. O anúncio foi realizado ontem, 16, pelo médico e coordenador executivo do comitê, João Gabbardo, devido a uma projeção matemática que estimou em até 17 mil mortes entre crianças se aulas fossem retomadas em todo o Brasil.

Gabbardo confirmou que as novas informações fizeram com que o centro promova uma reavaliação da data junto com a Secretaria de Estado da Educação.

As palavras se deram depois de um seminário da Fapesp sobre COVID-19 onde o matemático Eduardo Massad, professor titular da Escola de Matemática Aplicada Fundação Getúlio Vargas (FGV), criticou a retomada das aulas em SP e estimou de 17 mil óbitos em todo o país.

O governo paulista planejava a retomada gradual das aulas a partir de 8 de setembro para as cidades que tiverem mais de 28 dias na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização, a iniciativa ainda prevê uma combinação de aulas presenciais e virtuais.

Com informações do G1