Governo do Estado libera recursos para a construção de moradias na região de São Carlos

Garcia esteve em São Carlos

O Governo de São Paulo liberou nesta segunda-feira, 23 de maio, recursos para a edificação de 67 moradias pela modalidade Nossa Casa — CDHU, em Nova Europa, e para a recuperação de 232 domicílios precários, em São Carlos, pelo Programa Viver Melhor, na região Central do Estado. O secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, e o presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Silvio Vasconcellos, participaram dos eventos.

Pela modalidade Nossa Casa-CDHU, os empreendimentos são construídos em duas fases. Na primeira etapa é realizada a urbanização do loteamento, com implantação da infraestrutura, como iluminação, calçamento, rede de água e esgoto. Na fase seguinte, tem início a construção das casas. Em Nova Europa, foi liberada a ordem de serviço, no valor de R$ 6,9 milhões, para a edificação de 67 casas nos lotes já urbanizados.

O financiamento dos imóveis seguirá os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, as famílias pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos 30 anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.

 

No município de São Carlos, a ordem de serviço de R$ 4 milhões vai permitir a recuperação de 232 domicílios, situados no núcleo Jardim Gonzaga, por meio do Programa Viver Melhor. Com recursos da agência de fomento Casa Paulista e execução da CDHU, o Viver Melhor tem por objetivo aprimorar as condições de habitabilidade, salubridade, acessibilidade para famílias com renda de até cinco salários mínimos, que residam em domicílios considerados inadequados em assentamentos precários.

“Por meio do Programa Viver Melhor, nós melhoramos as condições de habitabilidade das casas. Os trabalhos incluem reformas de telhado, piso, banheiro, pintura, além de tornar os imóveis acessíveis para quem precisa. Deixamos as casas como todas elas deveriam ser”, explicou o secretário Flavio Amary.


O Programa Viver Melhor vai recuperar 17,5 mil moradias, sem qualquer custo para as famílias. O investimento estadual é de R$ 350 milhões para melhorias como colocação e troca de piso, restauração de telhados e pintura e recuperação de fachadas, entre outros. O programa já está recuperando 2,3 mil domicílios em Heliópolis (Capital); no núcleo habitacional DER, em São Bernardo do Campo; no Jardim Santo André, em Santo André; e Parque das Laranjeiras, em Sorocaba.