Instituto Internacional de Ecologia de São Carlos comemora 24 anos com expansão e novo diretor

Instituto Internacional de Ecologia (IIE) de São Carlos comemora 24 anos de atividades com a chegada de uma nova equipe de jovens pesquisadores qualificados: objetivo é avançar em novas perspectivas e ampliar as áreas de atuação

IIE e IIEGA, presididos por José Galizia Tundisi, vivem um momento de ampliação em suas atuações com a chegada de uma equipe de jovens pesquisadores e com a nomeação de Victor Hugo Tundisi, de 21 anos, como novo diretor

Comemorando 24 anos de atividades em 2022, o Instituto Internacional de Ecologia (IIE) de São Carlos e a Associação Instituto Internacional de Ecologia e Gerenciamento Ambiental (IIEGA) vivem um momento de expansão em sua atuação com a chegada de uma nova equipe de jovens pesquisadores e com a nomeação de Victor Hugo Tundisi, de 21 anos, como diretor de Marketing e Projetos das instituições.

O Instituto e a Associação foram criados em São Carlos, em 1998, pelo renomado professor e pesquisador José Galizia Tundisi.  “Nestes 24 anos, desenvolvemos mais de 70 projetos de consultoria, monitoramento e gestão e formamos mais de 500 agentes especialistas em recursos hídricos, além de participarmos de 25 teses de doutorado e de 35 teses de mestrado”, detalha o professor.

Especialista em limnologia, gerenciamento e recuperação de ecossistemas aquáticos, José Tundisi é reconhecido internacionalmente na gestão de recursos hídricos, com inúmeros prêmios entre os quais se destacam as condecorações Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico (1994) e a Comenda Rio Branco (1996). É o primeiro pesquisador latino-americano a receber a Medalha Naumann-Thieneman, outorgada pela Sociedade Internacional de Limnologia (SIL), prêmio que será entregue em Berlim, Alemanha, no dia 8 de agosto de 2022, durante reunião científica da SIL.

Para ele, este é um marco importante na vida das instituições IIE e IIEGA que passam por uma fase de transição.  “A ideia é que o Instituto e a Associação sejam administrados por gerações mais jovens e, para isso, quem está assumindo a diretoria de Marketing e Projetos é meu neto Victor Hugo Tundisi. O objetivo é avançar em novas perspectivas, com um conjunto de ideias que serão trabalhadas por uma equipe jovem sob a direção do Victor Hugo, que representa a nova qualificação do Instituto Internacional de Ecologia (IIE)”, projeta José Tundisi.

Aos 21 anos de idade, o novo diretor de Marketing e Projetos do IIE e IIEGA, Victor Hugo Tundisi, vê com expectativa a nova fase. “Queremos inovação em ideias, expansão de negócios. A geração de jovens no mercado de trabalho é a grande aposta do momento. Os jovens têm grande facilidade e familiaridade com a internet e com a tecnologia, o que facilita a modernização e o fácil acesso a novas ideias. É uma geração composta de profissionais flexíveis e resilientes. Além disso, possuem uma visão ampla e não pontual, trazendo bons resultados”.

Nova equipe de pesquisadores do IIE

O IIE e IIEGA continuam desenvolvendo projetos em suas linhas tradicionais de pesquisa, monitoramento e consultoria, mas passam a abrir novos espaços com uma equipe de profissionais jovens e qualificados. “São várias ideias para ampliarmos nossa atuação, como por exemplo, projetos de fomento a pacotes turísticos para a região de São Carlos, projetos de recuperação de áreas degradadas, formação de recursos humanos em áreas especializadas, projetos de monitoramento de granjas, que é uma necessidade grande na nossa região e em outras”, adianta Victor.

A nova equipe é formada pelos pesquisadores: Gabriela Crestana Rabello, graduada em Ciências Biológicas (Bacharel) pelo Centro Universitário Central Paulista (UNICEP) no ano de 2014 e mestre em Ecologia e Recursos Naturais na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) (2021), com trabalho relacionado com fauna subterrânea. É membro associado ao Instituto Brasileiro de Estudos Subterrâneos (IBES) e diretora na empresa GCR EcoAmbiental.

Artur Kabbach é biólogo marinho, trabalhou no Laboratório de Ecotoxicologia “Professor Caetano Belliboni” (Lecotox) com extensão em gerenciamento costeiro e avaliação de impacto ambiental pelo Instituto Oceanográfico da USP.

Gabriel Costa Blanco é engenheiro Ambiental pela Universidade de São Paulo – USP (2018), mestre em Ciências da Engenharia Ambiental USP (2020) e doutorando em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo – USP (2023). Tem experiência nas áreas de Tratamento de Águas Residuárias, Operação e Controle de Reatores Biológicos, Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Geoprocessamento e Licenciamento Ambiental.