Irmão Lassalista que marcou época em São Carlos morre em Porto Alegre

Ele tinha 91 anos

Por Cirilo Braga

Faleceu ontem em Porto Alegre um religioso e educador que marcou época em São Carlos, o Irmão Lassalista Benno Pedro Brisch, de notável atuação no Centro Educacional Diocesano La Salle. Irmão Benno estava com 91 anos, 70 deles dedicados à vida religiosa.

Nascido em Montenegro (RS) em 1930, Irmão Benno iniciou a vida religiosa em 1948 ao ingressar no noviciado, tendo declarado votos perpétuos em 1955 em Caxias do Sul. Exerceu o magistério em vários colégios lassalistas, após graduar-se em Letras Neolatinas – Licenciatura em Português e Latim e em Pedagogia, respectivamente em Guaxupé e Jaboticabal.

Um dos fundadores do Juvenato em Guaxupé, compôs o grupo fundador do Noviciado de Camorim (RJ) e destacou-se no trabalho de apoio aos professores e preparação de materiais pedagógicos.

O religioso boa praça, que nos momentos de lazer gostava de pescar e tocar gaita de boca, encontrou em São Carlos a plenitude de sua dedicação à missão educativa lassalista. Aqui, e também em Machado (MG), exerceu a função de Orientador de Alunos de internato e construiu uma história inesquecível.

Incentivador do esporte, foi uma figura marcante na vida escolar dos estudantes do Colégio Diocesano, sobretudo nos anos 1970, que dele guardaram as melhores lembranças. Nada lhe parecia impossível, como o feito de seu grupo de São Carlos, que foi até a região dos indígenas Kalapalos, no interior do Mato Grosso ( MT), prestando-lhes assistência.

Irmão Benno também fez parte da Comunidade do Instituto Agrícola La Salle em Brasília, onde cuidava do bem-estar do ambiente físico das salas de aula e do dormitório dos internos e tocava na igreja, acompanhando o coral e o organista nas celebrações eucarísticas.

Um homem que viveu plenamente sua vocação religiosa e o sacerdócio de educador, com os quais cumpriu seu desígnio de semeador de conhecimento e esperança.