Jonas, o socorrista do SAMU de São Carlos que venceu a COVID-19

Jonas venceu a COVID-19

Muitos ainda não acreditam no perigo da COVID-19. Fazem festas, se aglomeram, não usam máscaras, desrespeitam a ciência e não veem que no mundo todo mais de um milhão de pessoas já morreram em função da maior pandemia do século XXI. Em São Carlos, milhares normalizaram a doença, no último final de semana lotaram chácaras, foram ao Broa, antes à praia, enchem bares e dão risada de quem tenta se resguardar.

Essas pessoas insanas deveriam conhecer a história do Jonas Pereira, de 34 anos, socorrista do Samu que passou 11 dias na UTI enfrentando uma batalha duríssima contra a COVID-19, mas que hoje venceu um vírus que tem causado tristeza em muitos lares brasileiros.

Jonas passou dias terríveis internados e agora continua sua plena recuperação porque é uma pessoa que se doa. Ele é do SAMU, um serviço essencial no Brasil que foi criado no governo Lula e que tem 100% aprovação pela população, pois faz o chamado atendimento da linha de frente, ou seja, quando um acidente ocorre quem encara “o bicho” logo nas primeiras impressões são os socorristas e médicos da unidade.

Esse pessoal e o Jonas está incluso nisso, sabe bem dos perigos que a pandemia de COVID-19 pode proporcionar para quem desenvolve a doença e mesmo assim eles não pararam o atendimento, continuam dando nó em pingo d’água para poder socorrer o tão sofrido são-carlense e brasileiro.

Você que não acredita no vírus e no seu poder destruidor vai dizer o que depois de saber que o socorrista Jonas, do Samu de São Carlos, ficou 11 dias internado no Hospital Universitário lutando por sua vida? Que a COVID é uma armação do governo da China? Que isso não existe? Senhores, estamos observando um vencedor que é exemplo de superação, uma história que termina com um final feliz, com um sinal de vitória e de alegria para os companheiros de trabalho e também para a família do profissional.

Todas as homenagens para o Jonas e para os profissionais de saúde que venceram a COVID-19 ou que, infelizmente, pereceram nesta batalhão não serão suficientes para demonstrar a gratidão que sentimos ao vê-lo recuperado. Vale lembrar que na semana passada perdemos uma enfermeira em Rio Claro para a doença, ou seja, ainda teremos que remar muito para que uma vacina nos permita voltar à nossa vida antiga.

Hoje é um dia feliz, o Jonas Pereira se recuperou e agora lhe desejamos força e muita garra nessa nova fase, na certeza de que o pior já passou. Viva ao Jonas e a vida!

Renato Chimirri